Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

tramontina okA Tramontina acaba de concluir a ampliação da sua planta de materiais elétricos, localizada no município de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, com a anexação de umnovo pavilhão industrial de 12 mil m². A expansão permitirá à empresa trabalhar com dois pavilhões especializados – um em plástico e o outro em alumínio, e assimaumentar a produção em até 40%.

 

O projeto donovo pavilhão priorizou alguns conceitos importantes de sustentabilidade e boas práticas ambientais, como a iluminação que, além das luminárias de LEDe das placas prismáticas, recebeu um sistema automático de abertura das janelas, de forma a priorizar a iluminação natural.Outro cuidado foiainclusão de jardins internos e externos, e a instalação de piso de madeira em algumas áreas da produção coma finalidade de levar conforto térmico aos colaboradores nos dias mais frios da serra gaúcha.

 

O novo pavilhão ainda se beneficiará de outros projetos de sustentabilidade já implantados na fábrica, caso da cisterna que capta água da chuva e possui capacidade de 540m³, e das placas de fechamento lateral com características termoacústicas. O direcionamento do calor gerado pelos compressores para a área produtiva também é um diferencial da nova instalação.

 

A unidade de mtramontinaateriais elétricos da Tramontina somamais de 40 anos de experiência na produção e comercialização de uma gama de tomadas, placas e interruptores, além de produtos eletrônicos, que são sensores de presença, minuterias e variadores de luminosidade, e todos os itens necessários para a instalação elétrica, como conduletes, eletrodutos e acessórios, extensões, caixas de embutir, canaletas e aparelhos à prova de tempo. A fábrica, que não para de crescer, em 2016 entrou no segmento de disjuntores e quadros de distribuição.

 

 

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

Museu Garoto_2Espaço localizado na fábrica da empresa reúne importantes momentos da trajetória de 88 anos da marca no país

 A Chocolates Garoto, uma das principais fabricantes de chocolates brasileira e que possui uma das 10 maiores fábricas de chocolates no mundo, reabre o Museu da Garoto, situado nas dependências da empresa em Vila Velha, no Espírito Santo, com espaços renovados e área ampliada. Esta é mais uma iniciativa da companhia que comprova a sua forte ligação e grande compromisso em investir no estado, promovendo importantes ativos sociais, que são o fomento ao turismo e o desenvolvimento da economia local.

O público vai poder vivenciar momentos marcantes de toda a história da Garoto ao longo dos 88 anos e conhecer sua relação de confiança e orgulho com o Espírito Santo. Isso porque o amplo espaço do Museu da Garoto foi dividido em três ambientes, que apresentam a história da empresa passando pelo plantio de cacau, depois introduzindo as primeiras máquinas utilizadas na produção e trazendo outros fatos, que fizeram parte do crescimento da Garoto desde a venda de balas pelas ruas de Vila Velha até os tempos atuais.

O Museu passa a enriquecer ainda mais a experiência promovida por meio do programa denominado Chocotour, o qual recebe, anualmente, cerca de 350 mil turistas em sua fábrica e na loja, que disponibiliza artigos exclusivos da marca. Tamanha relevância deste número de visitantes confere à fábrica da Chocolates Garoto o título de segundo ponto turístico mais visitado no estado, ficando atrás apenas do Convento da Penha.

O Chocotour é referência não apenas para os turistas, mas também para a população local, uma vez que 60% das visitas são destinadas a escolas e instituições, sendo que os colégios públicos podem contar com a gratuidade para a entrada dos alunos. Os participantes são guiados por equipes de atendimento compostas em 70% por universitários dos cursos de Turismo, História e Comunicação.

Para conhecer apenas o Museu da Garoto, não há necessidade de agendamento. O ingresso tem o valor de R$ 2,00 e a visita pode ser feita de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h30, e aos sábados, das 9h às 14h.

Museu Garoto_1Caso o interesse seja visitar a Fábrica além do Museu, deve-se fazer o agendamento pelo site www.garoto.com.br. O roteiro completo de visita pelo Chocotour custa R$ 20,00 e é preciso verificar a disponibilidade de vagas ao fazer o agendamento pelo site.

 

SERVIÇO

Museu da Garoto

Endereço: Praça Meyerfreund, 1 – Glória, Vila Velha

Horário de visitas: de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h30, e aos sábados, das 9h às 14h

Classificação: todas as idades

Entrada: R$ 2,00

 

Chocotour: Visita à Fábrica e Museu da Garoto

Endereço: Praça Meyerfreund, 1 – Glória, Vila Velha

Horário de visitas: agendamento deve ser feito pelo site www.garoto.com.br

Classificação: todas as idades

Entrada: R$ 20,00

TAGS: , , , , , , ,

Deixe seu comentário

0

ubeInternacionalmente o nylon tem sido visto – e bastante utilizado – como uma excelente alternativa a outros materiais na produção de filmes encolhíveis (shrink). Os principais apelos do nylon em relação aos materiais convencionais são respeito ao meio ambiente e legislação. Estudos realizados pela multinacional UBE (www.ube.ind.br), uma das líderes mundiais em poliamidas e copoliamidas, indicam que além de não liberar cloro na atmosfera durante o processo de produção e transformação, o nylon resulta em filmes extremamente resistentes à punctura o que, na prática, significa uma expressiva redução de perdas de produto no PDV (ponto de venda) e nas etapas de transporte, distribuição e armazenagem.

“Por suas propriedades físicas e por suas propriedades barreira, o filme shrink de nylon é ideal para embalar produtos pontiagudos como carnes com ossos ou outros utensílios, como tesouras, facas, etc.”, explica Daniel Hernandes, Executivo de Vendas da UBE Latin America. Segundo ele, é possível trabalhar com estruturas de 7 ou 9 camadas (PA + EVOH + PA), dependendo da aplicação e das propriedades demandadas pelo produto. Outra vantagem é a maior taxa de encolhimento a uma mesma temperatura em comparação aos materiais convencionais.

A UBE Latin America já está atenta às novas demandas do mercado e oferece para os clientes da região grades de nylon específicos para a produção de filmes shrink de alto desempenho nas mais diversas aplicações.

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

radiciComo parte da estratégia, a companhia acaba de trazer para o mercado nacional sua nova gama de poliamidas à base de Poliftalamida (PPA), o RADILON® AESTUS T, que será lançada na FEIPLASTIC 2017

 

Considerada a segunda indústria brasileira de poliamidas e uma das principais líderes mundiais na produção de plásticos de engenharia, a RadiciGroup está ampliando seu portfólio e trazendo para o país uma nova gama à base de Poliftalamida (PPA), o RADILON® AESTUS T. Trata-se de uma linha com tecnologia de última geração, alta performance e resistentes a altas temperaturas, que segue alinhada com as tendências e padrões internacionais para atender a demanda do setor automotivo, elétrico/eletrônico, alimentícia, construção e embalagens de alimentos. O lançamento nacional será realizado durante a FEIPLASTIC 2017, que acontece entre os dias 03 a 07 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Principais mercados de referência RADILON® AESTUS T:

Elétrico/Eletrônico: a base de PPA é ideal para a fabricação de materiais para soldagem sem chumbo e componentes que exijam resistência mecânica e a altas temperaturas. Aplicação: componentes de chuveiro elétrico, ponteiras de secador de cabelo, entre outros.

Construção: ideal para a fabricação de acessórios de contato com água quente, em temperaturas de até 85°C e a vapor em até 120°C. Aplicações: válvulas, coletores de distribuição de água quente, carcaças de hidrômetros, sendo indicado também para contato com água potável.

Alimentícia: ideal para máquinas de distribuição automática de bebidas quentes, principalmente na fabricação de partes resistentes à água quente (até 85°C) e a vapor (até 120°C), bem como componentes que entram em contato com os alimentos. Aplicação: componentes de filtros.

Automotiva: contribui para a redução do peso dos veículos, aumento da segurança dos condutores e redução de emissão de CO2, além de melhorar a eficiência energética dos autos. Recomendado para composição de peças próximas ao bloco do motor, sujeitas a temperaturas elevadas.

Embalagem: indicado para aplicação em embalagens de embutidos, que também demandam produtos com resistência a altas temperaturas.

  Entre os outros destaques da RadiciGroup na Feiplastic esta a linha de produtos de alta performance:

RADILON® HHR: produtos à base de PA 6.6 com excelentes propriedades de resistência ao envelhecimento térmico em contato com o ar em temperaturas de até 210°C em contínuo;

RADILON® X-TREME: desenvolvidos para aplicações em contato com o ar em temperaturas de até 230°C em contínuo.

RADISTRONG®: polímeros especiais de PA 6 e PA 6.6 com fibras longas, ideais para substituição de metais;

RADILON® A e S: poliamidas 6.6 com fibras de vidro com ampla versatilidade de aplicação devido às propriedades mecânicas, térmicas e químicas – permitindo personalização técnica e variedade de cores;

RADIFLAM® HF: auto-extinguíveis sem halogênio e fósforo vermelho para o setor elétrico;

RADILON® DT: tecnopolímeros de cadeia longa, à base de Nylon 6.12, caracterizados por boas propriedades mecânicas e ótima resistência química mesmo em contato com soluções de cloreto de zinco;

RADILON® D: tecnopolímeros à base de Nylon 6.10 obtidos através da utilização de um bio-polímero, a PA 6.10, produzida a partir do ácido sebácico (em um percentual equivalente a 64%). O RADILON® D é um produto capaz de assegurar não somente um elevado nível de sustentabilidade, como também excelente desempenho.

 Serviço:

FEIPLASTIC 2017 – Feira Internacional do Plástico

Data: 3 a 7 de abril de 2017

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo

www.feiplastic.com.br

  

 

TAGS: , , , , , , ,

Deixe seu comentário

0

PX119-brOs transmissores de pressão da série PX119, oferecidos pela OMEGA™ no Brasil, são compactos e resistentes para diversas aplicações como içamento e transporte de materiais, equipamentos móveis e aplicações críticas que não requerem alto nível de precisão, entre outras.

Lançada globalmente, como por exemplo nos EUA, Europa e Ásia, a série PX119 de transdutores reúne flexibilidade e complexidade em um produto que apresenta a melhor relação entre custo e benefício desta categoria no mercado destes países.  Eles trabalham em faixas de pressão de 15 a até 5000 psi e em temperaturas de – 40º até 135º celsius. Além disso, atendem parâmetros de proteção ambiental IP65 e da certificação CE, são ideais para espaços reduzidos e têm acuracidade de 0,5% BSL.

O corpo do PX119 é uma única peça de aço inoxidável para promover a proteção dos sensores eletrônicos internos, como o sensor cerâmico que permite uma excelente compensação térmica. As especificações completas do PX119 podem ser encontradas por meio do link (br.omega.com/PX119). Outros equipamentos, artigos, e-books e manuais técnicos também são acessíveis no site (br.omega.com).

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

A automaker OMEGA™ vai apresentar novidades para a indústria automotiva brasileira e receber parceiros em seu estande no 14º Simpósio da SAE BRASIL Automaker de Testes e Simulações, nos próximos dias 10 e 11 de agosto, no Hotel Sheraton WTC, em São Paulo.

A multinacional realizará exposição de alguns de seus produtos e lançamentos para o setor automotivo, destacará a comodidade e a eficiência da realização de compras pelo seu site (br.omega.com) e, também, contará com área de networking para os visitantes.

A OMEGA™ é referência mundial em equipamentos de medição e controle de processos industriais e conta com um portfólio de mais de 100 mil itens nos setores de temperatura, umidade, pressão, deformação, força, vazão, nível, pH e condutividade.

Há dois anos no Brasil, a empresa tem sede em Campinas-SP e entrega seus produtos em todo país e alcançou sucesso em todo o mundo com vendas pelo Contact Center (0800 773 2874) e por E-commerce (br.omega.com), que responde por parte significativa dos pedidos globais.

“Assim, os clientes conseguem soluções completas de alta qualidade para suas demandas com agilidade, simplicidade e eficiência através da interface prática na loja on line ou Contact Center, além do suporte técnico que diferencia a OMEGA™ globalmente”, explica a Gerente de Marketing, Flávia Ferraro.

Serviço

Automaker – O 14º Simpósio da SAE BRASIL Automaker de Testes e Simulações – Seção São Paulo contará com palestras de reconhecidos especialistas para tratar de temas como durabilidade, dinâmica veicular e ruído e vibrações na indústria automotiva.

A proposta dos organizadores é unir os dois pilares do conhecimento científico, “Teoria” + “Validação”, e expor as soluções e desafios constatados pela academia e a iniciativa privada.

O evento contará com 16 palestrantes que abordarão estes aspectos em cinco painéis temáticos, das 8h às 17h50 no dia 10 (quarta), e das 8h às 17h no dia 11 de agosto (quinta).

O Automaker ocorre no Sheraton São Paulo WTC Hotel, que fica situado na Avenida da Nações Unidas, nº 12.551, no Brooklin Novo, em São Paulo. As inscrições podem ser feitas pelo site http://icongresso.sae.itarget.com.br/evento/1500/auth.

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

A Holding Vedasempre lança no mercado um dispositivo bicomponentes de injeção de resinas impermeabilizantes no concreto. O dispositivo possui todos os dois cilindros de injeção em contato com o produto em inox, garantindo maior durabilidade. A Inject Pro Master proporciona facilidade para a utilização em plantas industriais e represas por ser uma máquina acionada por motor elétrico, sem a necessidade do uso de compressor para seu acionamento; versátil com sistema de limpeza incluso na própria. É muito flexível em vazões e pressões de 0 a 250 kg/cm2 e com 200l/h em baixa pressão.

A injetora é utilizada para vedantes bicomponentes como o Inject Max da Holding Vedasempre, que permite vedação contínua e flexível em qualquer tipo de trincas, fissuras ou rachaduras e penetra em trincas e seus capilares por ter sua viscosidade igual a da água.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

O país exporta mais de 85% da produção de máquinas e espera encontrar na Feira representantes e novos clientes

Com 7,8 milhões de habitantes e uma área menor que o Estado de São Paulo, a Suíça não tem um mercado interno capaz de manter a economia local. Por isso, a saída é exportar. Para se ter uma ideia, o setor de máquinas vende para mercados externos mais de 85% de sua produção. A vinda de 34 empresas suíças para a FEIMAFE 2013 confirma o interesse em encontrar parceiros, tornar suas marcas famosas e aumentar o comércio com o Brasil, um mercado ainda pouco explorado.

O pavilhão suíço é patrocinado pela Elotrans, uma transportadora brasileira que tem entre seus principais clientes companhias suíças que comercializam máquinas, muitas das quais transportadas em contêineres por navios. Exatamente por isso há interesse em que as empresas de lá aumentem seus negócios por aqui. A recíproca por parte dos suíços é verdadeira: “Duas das empresas que estão aqui na feira vieram só para tentar localizar um parceiro, um representante”, conta Douglas Duarte, executivo de vendas da Elotrans.

A Baltec já tem seu representante no Brasil, a Zello, que nos últimos anos percebeu uma atenção maior por parte dos parceiros da Europa. “Depois da crise eles passaram a nos procurar muito mais. Isto é um ótimo sinal, porque quando você diz que é tecnologia suíça as portas se abrem”, afirma Marcos Guarda Cirigliano, gerente da empresa.

Outra situação é a vivida pela Suhner, que produz unidades de usinagem autônoma e programável. Hans Stamm, gerente de vendas da empresa, acha que há protecionismo demais no Brasil, mas mesmo assim é um mercado muito promissor. “Viemos aqui com a perspectiva de fazer negócios. Estamos conhecendo clientes, possíveis representantes e, a partir daí, vamos decidir melhor a nossa estratégia comercial para o mercado brasileiro”, declara o executivo.

De acordo com a SwissMEM, associação formada por mais de mil empresas dos setores de mecânica e engenharia elétrica da Suíça, o país é especialista em exportação. “O Brasil compra 1,1% do que os membros da MEM exportam. Só que o mercado brasileiro é enorme, queremos e podemos aumentar esse número”, garante Pascal Streiff, secretário geral da associação, que sozinha representa mais de 9% da economia local. Somente a associação responde por 35% das vendas para o mercado externo.

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0


A Unylaser Produtos e Componentes Metálicos, empresa do Grupo PCP Steel, sediada em Caxias do Sul/RS, está em fase de expansão. Com o objetivo de aumentar a produção e visando incrementar os negócios atuais com na área de produção direta.

a atração de novos clientes, uma área de 3.500m² será agregada à atual, totalizando um espaço de 13.000 m² no Distrito Industrial. As linhas de produtos de maior porte serão deslocadas ao novo pavilhão até o final do mês de abril.

De acordo com Eduardo Maggioni, gerente geral da Unylaser, a expansão visa complementar a pr

odução já existente e a captação de novos clientes. “Vamos aumentar a linha de produção de basculantes, chassis e outros produtos da área de implementos rodoviários, confeccionadas sob o design e projeto de clientes.”

A produção neste ano deve atingir 12 mil toneladas de peças e componentes. Com a incorpo

ração da nova área, a meta é atingir um crescimento de 25%, que representa uma média de 15 mil toneladas. Desde 2010, o número de colaboradores também vem aumentando, com mais de 200 pessoas trabalhando na empresa atualmente, 150 delas

A Unylaser é um dos maiores centros de do sul do Brasil. Utiliza as melhores tecnologias de transformação de aços planos na fabricação e montagem de conjuntos e subconjuntos para os mercados de implementos rodoviários, máquinas agrícolas, guindastes, mineração, setor automotivo, chassis para caminhões e ônibus, máquinas industriais, construção civil, naval, entre outros. A empresa é especialista na manufatura de aços de alta resistência e na capacidade de produção de peças complexas e de grandes dimensões.

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

Porta da Hormann se distingue pela rapidez ao abrir e fechar


A Porta Rápida Espiral é a novidade da Hormann para esta Cemat. A empresa desenvolveu um modelo de porta rápida com velocidade de abertura de 3m/s e altura de 6 m. “É uma peça produzida sob medida e que é importada da Alemanha. É um modelo que não exige manutenção. É um modelo exclusivo da Hormann”, explica Daniel Graciano, gerente de vendas da Hormann.

Segundo ele, a porta abre e fecha em 5 segundos. “Não existe porta tão rápida no mercado. É uma porta ideal para indústria automotiva e química, por exemplo, por causa da sua vedação e velocidade de abertura, ou seja, tudo que exige estanqueidade e controle de partida”, afirma o gerente de vendas da Hormann.

Áreas de fluxo de pessoas, empilhadeiras, indústria alimentícia são alguns dos setores aconselháveis para receber a tecnologia. “São setores que precisam de segurança de entrada e saída”, atesta Graciano.

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

seminário Rodada 10 Perspectivas faturamento máquinas negócios infraestrutura exportação IBGE CNI importação PIB Revista P&S Pesquisa Evento inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento sustentabilidade FIESP Lançamento tecnologia mercado Economia máquinas e equipamentos Feimafe Feira indústria