Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

Presidente: Ricardo Berg

Trace um panorama sobre o setor em 2009, inclusive com perspectivas para o fechamento do ano.

Foi um ano difícil para toda a economia e todo o setor produtivo. As ferramentas usadas diretamente na indústria sofreram mais, enquanto aquelas utilizadas em outros ramos, como construção civil e agricultura, menos. Mas no geral todos os segmentos registraram quedas. Até o fim do ano a variação deve ficar negativa em 17%.

E como o segmento se comportará em 2010?

Deve haver uma melhora, mas não muito significativa. Alguns segmentos melhorarão mais que outros.

Sabemos que 2008 foi ano excelente para a indústria. Quando o sr. imagina que o setor retorne aos níveis daquele ano? 

Em 2012.

Até que ponto a crise econômica mundial afetou o segmento? 

Bastante. Pela própria crise (redução das atividades/exportações), bem como a atual situação do Brasil de estar em melhores condições que o resto do mundo, vários fabricantes estão entrando para distribuir seus produtos no nosso mercado.

Fale sobre a competitividade do setor nos mercados interno e externo. 

A balança comercial não esta favorecendo o produto fabricado no nosso país. Mesmo países de primeiro mundo, como Alemanha e Estados Unidos, já estão com preços muito competitivos no Brasil.

Qual o maior problema enfrentado pelo setor hoje? 

Uma política tributária que não onere os investimentos ou a mão de obra!

Quais as soluções que a câmara busca para sanar esse problema? 

Pressão junto aos dirigentes do nosso país.

Quais os próximos passos para sustentação do segmento? 

Estamos normatizando junto à Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, todos os produtos fabricados por nossos associados. Com essa ação pretendemos criar um nível de qualidade para o produto nacional, sempre focado na segurança do usuário.

O que tem sido feito para fomentar esse setor? 

Tudo o que está sendo feito pelo governo para aquecer a economia atinge nosso setor: construção civil, agronegócio, indústria etc. Um setor organizado e bem representado faz isso com mais precisão. 

Comente o que mais considerar pertinente sobre o setor. 

Precisamos mudar a identidade do nosso país de exportador de commodities; hoje exportamos a soja em vez do óleo de soja; exportamos o grão do café e não o café pronto para consumo; exportamos o aço/minério de ferro em vez da ferramenta acabada. Temos muitos brasileiros para empregar antes de importar.

TAGS:

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

Sem comentários no post Câmara Setorial dos Fabricantes de Ferramentas – CSFF

Deixe seu recado:

Nome: Obrigatório

E-mail: Obrigatório (Não será publicado)

Website:

Texto: Você pode usar tags XHTML

faturamento Radar Industrial negócios Perspectivas infraestrutura máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Evento Pesquisa máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo Investimento meio ambiente FIESP sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria