Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

absolarAs diretrizes anunciadas recentemente pelo estado da Califórnia (EUA) para incentivar a fonte solar fotovoltaica, com a incorporação da tecnologia em todas as novas residências da região a partir de 2020 e em todas as novas edificações comerciais a partir de 2030, representa um marco para o setor e deve servir de inspiração para os governos federal e estaduais brasileiros.

Para o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Ronaldo Koloszuk, o Brasil está 15 anos atrasado quanto ao desenvolvimento da fonte solar fotovoltaica. “Por isso, o País precisa estabelecer uma política de Estado para o setor, alinhada às melhores práticas internacionais, capaz de promover o uso sustentável das energia solar fotovoltaica em todas as regiões do Brasil”, recomenda

“Para isso, a entidade propõe uma meta de atingir pelo menos 30 Gigawatts (GW) da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira até 2030”, acrescenta. Segundo Koloszuk, trata-se, na verdade, de incluir a fonte como uma ferramenta estratégica para o desenvolvimento do País. “O Brasil, possui um dos melhores recursos solares do planeta e deve acelerar suas iniciativas para se posicionar como protagonista mundial no desenvolvimento da fonte solar fotovoltaica”, ressalta.

Adicionalmente, há menos de 30 dias o Governador da Califórnia ratificou uma nova lei estadual que estabeleceu que, a partir de 2045, 100% da energia elétrica consumida na região deverá ser proveniente de fontes limpas e não-emissoras de gases de efeito estufa, principalmente renováveis, como a solar fotovoltaica.
O CEO da ABSOLAR, Dr. Rodrigo Sauaia, destaca ainda que o Brasil desponta entre os dez principais países do mundo na produção de energia elétrica a partir das fontes hídrica (2º lugar), biomassa (4º lugar) e eólica (8º lugar), com exceção da solar fotovoltaica, para a qual o País ainda está na trigésima posição. “Com um programa estruturado para potencializar o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no Brasil, teremos condições de subir posições neste ranking, ao mesmo tempo em que agregaremos ao País diversos benefícios sociais, econômicos, ambientais, energéticos e estratégicos, contribuindo para a construção de um futuro alinhado ao desenvolvimento sustentável e com mais empregos renováveis”, conclui Sauaia.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

Localizado às margens do Rio Negro em Manaus, o Shopping Ponta Negra foi inaugurado em agosto de 2013. Com 37 mil m² de área bruta para locação e cerca de 13 mil m² de área comum, o desafio do empreendimento era proporcionar conforto e comodidade aos clientes e funcionários em uma região com temperaturas naturalmente elevadas sem abrir mão da economia no consumo de energia.

Como o sistemdanfossa de climatização é responsável pelo consumo de 40% a 50% do total de energia em um shopping center, a instaladora Newset e a projetista Contractors desenvolveram um sistema com maior eficiência e menor custo. O sistema de ar condicionado do empreendimento é de expansão indireta com central de água gelada, composto por unidades resfriadoras de líquido e centrífugas com condensação a água que trabalham em série. Na Central de Água Gelada (CAG) do Shopping Ponta Negra foram empregadas válvulas de balanceamento independentes de pressão, soft starters e conversores de frequência com automação integrada da Danfoss.

Com os componentes da Danfoss, a expectativa de economia no consumo de energia no sistema de ar condicionado do empreendimento é de até 15%, segundo Marcos Moura, gerente de operações do Shopping Ponta Negra.

A Newset optou pela Danfoss para este projeto, pois as válvulas de conconversores de frequência com automação integradatrole independentes de pressão AB-QM fazem o balanceamento da água gelada de forma automática e dinâmica. Além disso, a automação fica mais fácil com a integração dos conversores de frequência, eliminando assim a necessidade de componentes de controle auxiliares.

“Encontramos na Danfoss grande parte do fornecimento das peças e componentes para as soluções adotadas, o que nos facilitou quanto à negociação, qualidade embarcada dos produtos e responsabilidade única envolvida”, comenta Eduardo Rodovalho, diretor da Newset.

A principal necessidade do shopping era obter máxima eficiência da operação no sistema por meio do controle da vazão da água gelada em cada ponto de consumo independente da pressão da linha. João Paulo Piovesan, gerente de vendas da Danfoss, explica que em shoppings centers a flutuação de temperatura e de carga térmica no sistema é alterada a cada segundo devido a grande movimentação de pessoas em seu interior.

“Fizemos um trabalho de conscientização a respeito das válvulas de controle independente de pressão, desde o projetista até o cliente final, pois o conceito que ambos conheciam até então era o das válvulas de balanceamento manual e de controle convencional. Com isso, o instalador e o shopping ficaram ambos responsáveis pela parte das válvulas (que normalmente fica a cargo dos lojistas). Deste modo, o empreendimento tem autonomia sobre o sistema de balanceamento e controle”, acrescenta Piovesan.

A válvula de controle independente de pressão AB-QM controla a vazão de modo que seja fornecida a quantidade ideal de água gelada para as unidades terminais, garantindo assim a temperatura ideal para conforto das pessoas nos ambientes, além da otimização no sistema de bombeamento, reduzindo a quantidade consumida de energia e de água no sistema.

Além disso, era fundamental possibilitar a partida suave dos equipamentos de potência mais elevada, proporcionar variação de vazão de água no circuito secundário de bombeamento e controlar o acionamento / operação dos condicionadores de ar, conhecidos como fancoil.

“Os conversores de frequência da Danfoss são responsáveis por controlar a velocidade e o torque dos motores elétricos, além de possuírem funções dedicadas às aplicações com fancoil e bombas de água gelada, proporcionando controle preciso e garantindo até 98% de eficiência energética no sistema. Essa solução substitui os sistemas de partida que desperdiçam energia elétrica e, assim sendo, não são tão eficientes”, explica Roberto Pereira Júnior, gerente de vendas da Danfoss.

Por sua vez, os soft starters controlam a rampa de partida e de parada dos motores, proporcionando toda proteção necessária, reduzindo assim os picos de corrente e garantindo a confiabilidade do sistema.

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

energiaA diminuição do gasto de energia e dos ruídos de ventiladores é o desejo de todo consumidor. Com isto em mente a Ebm-papst criou, em 1965, os motores EC (eletronicamente comutado) que possuem sensores diretamente no ventilador que auxiliam na demanda de ar frio, economizando energia e reduzindo ruídos do aparelho. Esta tecnologia é indicada em aplicações industriais em evaporadores e condensadores até -25º C em centros de distribuição, frigoríficos e câmaras de conservação.

Hoje, a tecnologia EC está presente em diversos produtos e, devido a isto, a Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV) realiza no dia 12 de novembro, a palestra técnica “Tecnologia EC nas Aplicações VAC-R”.

O evento é gratuito e acontece na sede da ASBRAV, Rua Arabutan, nº 324, em Porto Alegre das 15h às 19h30. A presença deve ser confirmada pelo e-mail secretaria@asbrav.com.br ou pelos telefones (51) 3342.2964, (51) 3342.9467 e (51) 9151.4103.

TAGS: ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

faturamento negócios Perspectivas infraestrutura Radar Industrial máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Evento Pesquisa máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo Investimento FIESP meio ambiente sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria