Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

 

ecofluidOs lubrificantes EcoFluid são indicados para garantir que os componentes alcancem maior resistência térmica à degradação, maior resistência à oxidação e ao envelhecimento, além de oferecer viscosidade e características de atrito otimizadas. “Isso faz com que os lubrificantes entreguem maior proteção contra o desgaste dos componentes internos das transmissões. Além disso, ainda oferecem ao cliente maior conforto na troca de marcha, redução de tempos de parada e custos de manutenção, bem como redução no consumo de combustível”, diz Fernando Martins Rodrigues, gerente sênior de Vendas e Serviços.

Todos os produtos da linha EcoFluid são projetados visando o longo período de troca, o que leva a menos paradas. Além disso, a baixa viscosidade e pacotes de aditivos otimizados levam à economia de combustível, quando comparados aos minerais.

O EcoFluid Life ou A Plus são indicados para utilização em transmissões automáticas como a ZF EcoLife, enquanto o EcoFluid M para transmissões mecânicas, e o EcoFluid HV para aplicação tanto em transmissões ZF mecânicas, como em automatizadas da família AS-Tronic.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

As principais lideranças da indústria automotiva alemã no Brasil se reúnem no próximo dia 20 de outubro, em São Paulo (SP), para debater o futuro dos setores no País. O debate será realizado por ocasião do Dia da Engenharia Alemã 2011, evento promovido pela Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha (VDI-Brasil), em parceria com a Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK).

Em sua terceira edição, o Dia da Engenharia Alemã 2011 reserva palestras de nomes de peso. O presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Jürgen Ziegler, inicia a discussão com uma retrospectiva dos 125 anos da invenção do automóvel.

Thomas Schmall, presidente da Volkswagen do Brasil, abordará na sequência a atual importância do setor automotivo para o desenvolvimento econômico do Brasil. Em seguida, Jörg Henning Dornbusch, presidente da BMW do Brasil, vai abordar as tendências futuras da indústria automotiva no País e no mundo.

Outro destaque da programação é a palestra de representante da Siemens do Brasil que trará do tema: “Siemens: Mais de 100 anos contribuindo com a infraestrutura brasileira”.

O evento também contará com a presença do Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), Ronaldo Mota, e do cônsul geral da República Federal da Alemanha, Matthias von Kummer.

“É com muita satisfação que apresentamos um evento voltado ao universo da indústria automobilística. Em toda a sua história no País, este tema vem contribuindo de forma decisiva para o desenvolvimento da economia brasileira”, afirma Edgar Horny, presidente da VDI-Brasil.

Segundo o executivo, passada a fase em que a transferência de tecnologia caracterizava o setor, hoje já podemos falar no desenvolvimento de uma tecnologia brasileira para a área.

“É isso o que vamos apresentar em nosso evento: uma parceria que fez história, gerou frutos e caminha para um  futuro promissor. Nesse contexto, o evento também ressaltará o papel da VDI-Brasil como um importante agente na área de cooperação técnica entre os dois países”.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

O presidente da ABINEE, Humberto Barbato, elogiou a decisão do governo de elevar o IPI ( Imposto sobre Produtos Industrializados ) para veículos importados e, também, para montadoras instaladas no país que não atenderem à exigência de ter ao menos 65% de componentes nacionais e de fazer investimentos em inovação tecnológica, como forma de proteger a indústria automotiva brasileira.

Segundo ele, medidas como esta deveriam ser estendidas a outros setores industriais que estão sofrendo com a exacerbada valorização do Real frente ao Dólar e com as importações de bens acabados, principalmente, vindas da China. “Este é o caso do nosso setor eletroeletrônico que vem há anos enfrentando um déficit em sua balança, que tem crescido em ritmo galopante, especialmente, nos últimos anos em função do desajuste cambial”, diz. Sustentando esta afirmação, dados da ABINEE apontam que, em 2010, o déficit do setor atingiu US$ 27 bilhões, e, neste ano, ultrapassará a casa dos US$ 33 bilhões.

As distorções provocadas pelo câmbio, que afetam a competitividade no mercado interno e externo, podem ser constatadas, também, pelo desempenho das exportações e das importações do setor nos últimos dois anos. “Enquanto as exportações de 2010 permaneceram no mesmo patamar de 2009, as importações superaram em 40% as realizadas no ano anterior”, salienta Barbato.

Ele lembra que a entidade já apresentou ao governo propostas para compensar o impacto nocivo causado pelo real valorizado. Entre as reivindicações está a elevação temporária da alíquota do Imposto de Importação para produtos que tenham similar nacional de segmentos da indústria eletroeletrônica, utilizando os limites permitidos pela OMC.

Outra proposta apresentada pela ABINEE trata da desoneração da contribuição patronal ao INSS da parcela exportada da produção dos bens do setor eletroeletrônico, nos moldes do setor de software. “O fato é que estamos num processo crescente de desindustrialização e precisamos urgentemente de ações que garantam a competitividade das nossas empresas, o desenvolvimento do país, e a manutenção dos empregos aqui no nosso território”, conclui Barbato.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

negócios infraestrutura máquinas exportação Perspectivas IBGE importação PIB CNI Revista P&S máquina inovação Evento Pesquisa Feira Internacional da Mecânica Artigo Investimento Site P&S FIESP meio ambiente Lançamento sustentabilidade Radar Industrial máquinas e equipamentos mercado Economia tecnologia Feimafe Feira indústria