Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

metalokCom o  objetivo de demonstrar na prática como a automação pneumática pode contribuir para aplicação do conceito da Indústria 4.0 ou Indústria Inteligente, usando como base os conceitos de IoT (Internet of Things, Internet das Coisas) e M2M (Machine 2 Machine, Máquina a Máquina), a Metal Work participou de  uma simulação de Manufatura Avançada, com participação de mais de 20 empresas e apoio de diversas instituições, na FEIMEC 2016, que aconteceu no período de 3 a 7 de maio, no São Paulo Expo, em São Paulo.

De acordo com Hernane Cauduro, diretor da empresa, a Metal Work disponibilizou uma solução para manipulação com a presença dos itens: guia linear robusta para altas velocidades série LEPK, cilindro sem haste, pinça com curso longo e regulável série GPLK, unidade de tratamento de ar completa e compacta série ONE, ilha de válvulas com protocolo de comunicação Profinet I/O e módulo de entradas e saídas série Clever Multimach.”Todos estes itens – explica Cauduro –  foram  integrados a uma estrutura em perfis de alumínio, mostrando que podemos fornecer a solução completa”.

O CONCEITO

Manufatura Avançada, Indústria 4.0, Smart Manufacturing  são termos que, de acordo com Cauduro, têm o mesmo significado, com origem em países diferentes, e se referem à Quarta Revolução Industrial, onde os processos de manufatura  passam a contar  com maior autonomia, inteligência  e flexibilidade, usando recursos e tecnologias como: Internet das Coisas, realidade virtual, comissionamento virtual, M2M – Comunicação Máquina-Máquina, elementos de automação de última geração que permitem alta flexibilidade e inúmeras possibilidades de configurações, aliados a protocolos de comunicação flexíveis, revolucionando  os processos de manufatura e proporcionando saltos  nos índices de produtividade a tal ponto a impactar a tendência de deslocamento  do eixo  da  indústria de transformação, que vem  se  transferindo  na direção  de países como  China,  Índia  e outros com mão de obra abundante e muito barata.

“Este  modelo – explica – estará próximo aos  centros consumidores, com  infraestrutura de Internet em alta velocidade,  logística compatível  com a velocidade da nova ordem, mão de obra com  alta qualificação,  com  padrões de vida e sustentabilidade compatíveis a uma sociedade moderna  cada vez  mais exigente  pelo acesso  às tecnologias”.

O Demonstrador de Manufatura Avançada foi uma iniciativa da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, por meio do esforço de 23 empresas do segmento da automação industrial  instaladas no Brasil, junto com instituições voltadas ao desenvolvimento  de tecnologia, no sentido de demonstrar que seria possível construir uma linha de produção para demonstrar sua aplicabilidade, gerando  um salto  nos padrões de produtividade tão necessários para alterar a capacidade de competição da indústria brasileira.

À Metal Work, de acordo com Cauduro, coube uma parte no sistema voltada a manipular produtos que, por ventura, apresentassem  algum tipo  de defeito durante a sua confecção, seja por leitura de código ou falha na usinagem ou dimensional, e devessem ser descartados  da linha.

Graças ao sistema construtivo  da família VLock  da Metal Work altamente flexível, que   permite se acoplar e fixar de forma rápida os  mais diversos elementos  sem a necessidade de nenhuma construção dedicada, admitem-se muitas formas e posições para acoplamento rápido, para diversos tipos de atuadores pneumáticos, eixos elétricos, pinças, guias lineares, mesas rotativas entre outros.

“Contando  com essa flexibilidade – conclui Cauduro – após dimensionamento e especificação via software Easy Robotic da Metal Work,  pudemos montá-lo em poucas  horas, usando estruturas de máquina perfis de alumínio, o que permitiu  várias simulações de configurações junto à linha de forma  pratica, montando e reconfigurando, para buscar  a melhor posição sem a necessidade de simulação virtual”.

 

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

cleverAtendendo a uma demanda do mercado, a Metal Work, empresa de produção e comercialização de equipamentos pneumáticos para automação industrial, desenvolveu inovações na concepção das válvulas Clever Multimach, possibilitando alto nível na compactação e simplificação nas instalações.

A Familia Clever Multimach passa a contar  com   protocolos Ethercat, CANopen e Profinet IO .

“A Ilha Inteligente Clever Multimach simplifica as instalações a tal ponto que começaremos a ver de forma diferente os  sistemas, onde os terminais de válvulas  incorporam as  ligações eletricas via  contato seco  e as  conexões ,usando  (conceito de centralina),com grau  de proteçao IP65 /IP67  dispensa uso dos painéis, afirma Cauduro.

Aliado ao  conceito de modularidade  permite instalar válvulas de diferentes  vazões e  funções em um mesmo bloco, sem a necessidade de uma base comum entre elas, a Ilha Inteligente Clever Multimach retira a limitação de número de válvulas por base. Esta série permite o trabalho com blocos mestre e escravos. Sendo assim, a limitação passa a ser definida pelo número de pinos do conector elétrico selecionado ou pela quantidade de nós suportada pelo protocolo de rede.

Todas as conexões elétricas e pneumáticas estão  incorporadas, permitindo  redução drástica nos tempos de instalações e de elementos necessários como: conectores, fios, prensa cabos, conexões e tubos. “O  espaço físico necessário para instalações cai  nove vezes, em relação ao convencional,  com isto o tempo de intervenções para manutenção é  feita em um décimo do tempo”, explica Cauduro.

Na família Clever Multimach, cada eletro válvula da ilha tem um micro chip que permite controlar  seu funcionamento e a sua comunicação com as demais válvulas da ilha, através de um protocolo interno e nativo da ilha, que viabiliza identificar possíveis falhas e defeitos nas conexões elétricas.

 

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

faturamento negócios Perspectivas infraestrutura Radar Industrial máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Evento Pesquisa máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo Investimento FIESP meio ambiente sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria