Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

basfA BASF apresenta o Acronal 2434, um novo aglutinante acrílico aquoso para não-tecidos que atende às altas exigências em termos de estabilidade termo-dimensional. O ligante é adequado principalmente para não-tecidos que são utilizados em aplicações de construção e abrasivos. O aglutinante inovador complementa o abrangente portfólio de produtos da divisão de dispersões e resinas da BASF, que foi apresentado na feira Index, em Genebra, no início de abril.

Não-tecidos dimensionalmente estáveis

Com o Acronal 2434, a BASF oferece uma dispersão acrílica de auto-reticulação covalente que confere aos não-tecidos que são expostos às tensões térmicas, altos níveis de estabilidade mecânica. O aglutinante é adequado principalmente para não-tecidos feitos a partir de fibras sintéticas, tais como poliéster. O produto recentemente desenvolvido é compatível com outros sistemas de reticulação, tais como, resinas de melamina e ureia. Além disso, ele pode ser facilmente aplicado em conjunto com sistemas convencionais de foulard.

“O Acronal 2434 é outro aglutinante de alta performance que oferecemos aos nossos clientes na indústria de não-tecidos”, afirma Jürgen Pfister, vice-presidente de Dispersões para Adesivos e Fiber Bonding da BASF Europa. “Nossa nova dispersão acrílica apresenta efeitos extraordinários especialmente quando se trata de não-tecidos que são expostos a altos níveis de tensão térmica e mecânica. Com este aglutinante inovador e sustentável, encontramos uma solução voltada para as necessidades de nossos clientes. Desta forma, conseguimos ajudá-los a ter sucesso”, considera.

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

oculosPara a Expo Arquitetura Sustentável 2015, que será realizada no Expo Center Norte, a BASF vai levar suas duas casas-conceito – a CasaE (Casa Ecoeficiente) e a Casa Econômica (com soluções que promovem a redução do custo total da obra), que estão construídas na zona Sul de São Paulo. Com a ajuda de óculos de realidade virtual, os visitantes poderão percorrer os ambientes e visualizar as tecnologias aplicadas, de maneira lúdica e realista. Algumas soluções também serão expostas em displays interativos para mostrar suas funcionalidades.

As inovações, usadas nessas residências, proporcionam conforto térmico e acústico, sustentabilidade, com importante redução do consumo de água e dos resíduos de construção. O objetivo é direcionar a adoção de processos construtivos mais inteligentes que garantam maior produtividade e durabilidade da edificação, com economia de tempo e recursos, levando ao setor da construção o que há de mais atual com tecnologias inovadoras e sustentáveis.

A proposta dos modelos é apresentar os materiais aplicados na prática, tornando seus benefícios visíveis e palpáveis. Por exemplo, há microcápsulas aplicadas no drywall que reduzem em até 1/3 o uso do ar condicionado; placas de poliuretano expandido que reduzem em até 90% a transferência de calor entre os ambientes; aditivo para o preparo do concreto que diminui em 40% o consumo de água e reduz a emissão de gases; pigmentos especiais que atuam no controle da temperatura; pisos drenantes com cerca de 90% de permeabilidade, permitindo a reutilização da água da chuva.

Também durante a Expo, a Fundação Espaço ECO®, organização instituída pela BASF, apresentará o jogo interativo “Cidades Sustentáveis” no estande da empresa. Trata-se de um jogo de tabuleiro que apresenta o conceito de Socioecoeficiência e desafia os jogadores a recuperar cidades abandonadas de forma sustentável, trabalhando de maneira estratégica e dinâmica. Serão duas rodadas no dia 11 de novembro: das 12h às 14h e das 14h30 às 16h30.

A companhia participará também da Conferência, com duas palestras:

·         Cases importantes como a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio e a Freedom Tower em New York.

Palestrante: Mauricio Grochoski, Consultor técnico da Master Builders Solutions da BASF, Doutor em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP.

Dia 12 de novembro, das 09h às 09h40

·         Avaliação do ciclo de vida no desenvolvimento de produtos sustentáveis

Palestrante: Sueli Oliveira, Consultora de Sustentabilidade da Fundação Espaço ECO®, química com MBA em Gestão e Tecnologias Ambientais pelo Programa de Educação Continuada da Escola Politécnica da USP.

Dia 12 novembro, das 10h20 às 11h

Por fim haverá, no dia 13 de novembro, a visita técnica à CasaE, Casa Ecoeficiente da BASF, que foi completamente renovada este ano e recebeu a certificação LEED-NC Gold, concedida a novas construções pelo Green Building Council e também à Casa Econômica. Durante a visita, além do estudo de Ecoeficiência da CasaE, haverá a apresentação do Next.doc, observatório de tendências em sustentabilidade, que identificou as “Seis Tendências em Construção Sustentável”, pela consultoria Ideia Sustentável com apoio da Fundação Espaço ECO®.

Serviço:

Expo Arquitetura Sustentável

Data: 10 a 12 Novembro de 2015

Horários: Exposição das 11h às 20h / Conferência das 9h às 18h

Local: Expo Center Norte, São Paulo

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

 

Mais de 30 mil m² de baffles de teto feitos da espuma Basotect® da BASF foram instalados no Dongsheng National Fitness Center Stadium, na cidade de Ordos, no norte da China, a fim de otimizar a acústica do local. O empreendimento de 50 metros de altura e 320 de largura apresenta capacidade para 50 mil pessoas sentadas e, portanto, é o maior estádio da China com um teto retrátil. O estádio foi projetado por Cui Kai, vice-presidente da China Architecture Design & Research Group (CADRG), localizada em Beijing, e sua equipe. A construção exigiu não apenas um isolamento acústico eficaz, mas também uma solução leve.

Durante apresentações ou eventos esportivos, a cacofonia de sons pode ser bastante intensa em um estádio. Graças às suas células abertas e estrutura de espuma fina, Basotect® absorve efetivamente reverberações causadas por múltiplas reflexões de sons em superfícies duras. Isso proporciona ao público uma experiência acústica muito mais confortável. Além disso, os baffles de Basotect® são fáceis de instalar e, devido à baixa densidade (9 kg por m³), o teto retrátil necessita transportar pouco peso adicional. “Esse projeto demonstra mais uma vez o potencial de Basotect® para aplicações em grande escala”, afirma Dr. Tobias Haber, Responsável Regional de Especialidades Plásticas para a BASF na Ásia.

A Escola de Arquitetura da Universidade de Tsinghua, que deu suporte aos proprietários do estádio sobre como otimizar a acústica da construção, optou por Basotect G+. Essa linha foi recentemente lançada e apresenta as mesmas propriedades comprovadas de Basotect G, tais como resistência à chama e processamento simples de fibras livres. Além disso, Basotect G+ é consideravelmente mais leve na cor. O valor de luz reflexiva é mais do que 30% maior do que Basotect G. Isso facilita a projeção da iluminação no interior do estádio devido à reflexão da luz pela espuma. “Proporcionar absorção sonora eficaz para um estádio dessa proporção é um grande desafio, mas estávamos convencidos da qualidade de Basotect®”, conta o Professor Yan Xiang, consultor de acústica para o estádio e diretor do laboratório de acústica da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Tsinghua.

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

seminário Rodada 10 Perspectivas faturamento máquinas negócios infraestrutura exportação IBGE CNI importação PIB Revista P&S Pesquisa Evento inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento sustentabilidade FIESP Lançamento Economia tecnologia mercado máquinas e equipamentos Feimafe Feira indústria