Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

MiniempresajaJá pensou em participar e fazer a diferença orientando e compartilhando a sua experiência adquirida no mercado trabalho? Anualmente, acontece o Programa Miniempresa da Junior Achieviement São Paulo – uma das maiores ongs incentivadoras de jovens do mundo – e as inscrições para voluntários estão abertas!

A ideia é que o profissional proporcione uma experiência prática para jovens do ensino médio durante 16 semanas, sendo um encontro por semana dentro da escola. Eles participam de uma imersão em conceitos de gestão de pessoas, gestão financeira, planejamento de marketing e produção, além disso, terão a oportunidade de expor seus produtos em uma feira, que normalmente acontece em um shopping de São Paulo.

Mais informações:  http://jasaopaulo.formstack.com/forms/voluntario_miniempresa

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

6

grafologia

Embora a primeira escola tenha surgido há alguns séculos, em Paris, a Grafologia começou a ser mais difundida no Brasil nas empresas na década de 80, quando a qualidade passou a ser ainda mais exigida dos profissionais diante da acirrada competitividade do mercado.  A rotatividade, de modo geral, estava se tornando muito alta e, mesmo dispondo de testes psicológicos, faltavam algumas ferramentas para analisar o comportamento dos indivíduos nas organizações.

A Grafologia veio como complemento, e trata-se de uma análise   de fácil aplicação que permite 90% de acerto, por isso, tem ganhado espaço. A VP Máquinas fabricante de dobradeiras de acrílico é uma das empresas adeptas da ciência como auxílio na captação de pessoas e remanejamento entre funcionários. “Desde que começamos a utilizar essa ferramenta de gestão identificamos mais rapidamente se a função condiz com a identidade das pessoas. Muitas vezes temos colaboradores excelentes mas trabalhando em locais onde o talento não é bem aproveitado e a grafologia ajuda na correção de rotas de maneira a beneficiar ambos os lados”, defende Ana Paula Paschoalino Freitas, Diretora Comercial da VP Máquinas.

Um exemplo de uso da grafologia como apoio em tomada de decisão foi o caso de um dos funcionários da produção. Muito embora a organização fosse um pré-requisito para a função exercida de Felipe Araújo Silva , a sua característica mais marcante era a criatividade.  Desse modo, a transferência para a área de pré-impressão, voltada  para comunicação visual  e que utiliza ferramentas de criação, se mostrou uma decisão acertada da diretoria. “Vimos que o perfil não era para o setor produtivo, e a grafologia confirmou o que estávamos percebendo no dia a dia”, completa Ana.

O sucesso com a mudança não surpreende a grafóloga Janete Dias, Professora de grafologia da pós-graduação na Unicid, uma vez que a técnica consegue identificar inúmeras características do indivíduo. “Por meio da escrita se verifica inclusive  a maneira como a pessoa  trabalha. Sinais de inteligência e de originalidade de ideias; se tem planejamento e organização em suas tarefas; se tem boa memória ou não, além de indícios de perseverança e de ambição que também são visíveis”, conta Janete.

Na opinião de Ana Paula, a metodologia é válida como complemento e requer a associação com outras técnicas. “Para nós a grafologia significa um recurso adicional de gestão, um suporte. Serve para fornecer subsídios complementares na identificação de potenciais e competência. Uma maneira para tentarmos minimizar erros de análise e reduzir o turn over. É nossa obrigação estarmos atentos às ferramentas que são essenciais para a gestão de pessoas, e fazemos isso visando não só otimizar os processos ou melhorar a produtividade mas, principalmente, com o intuito de termos pessoas engajadas e que fiquem felizes em trabalhar na VP Máquinas”, conclui a empresária.

Fonte: Gabrisa Assessoria e Comunicação

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

A busca pela promoção está fazendo com que os profissionais de até 30 anos não permaneçam no mesmo emprego por mais de dois anos. É o que revela recente levantamento realizado pela Page Personnel, uma das maiores empresas globais de recrutamento especializado em profissionais de suporte à gestão e primeira gerência, empresa do grupo Michael Page. O levantamento mostra que 78% dos profissionais consultados pretendem trocar de emprego se não forem promovidos em até dois anos.

 Segundo Gil van Delft, diretor geral da Page Personnel no Brasil, isso é um reflexo das principais características da geração que está entrando no mercado de trabalho. “Paciência não é a maior característica dessa geração. Eles trazem resultado, são ambiciosos e conseguem executar diversas funções ao mesmo tempo. É natural que queiram um reconhecimento por todo o seu esforço”, afirma o diretor.

 Ainda de acordo com o diretor da Page Personnel, é importante que esses profissionais tenham um plano de carreira claro, temporizado e mensurado por metas.  “É importante temporizar a permanência do profissional em um determinado cargo. Ele precisa saber o que é necessário fazer para subir na carreira, e precisa ver que o que está entregando o está aproximando de seus objetivos, em um período específico de tempo”, afirma.

 “Quando citamos que o profissional possui um gap de organização, por exemplo, e que esse é o principal ponto de desenvolvimento em suas funções, precisamos dar a ele um tempo para corrigir a rota e mostrar o que pode acontecer com a sua carreira, caso ele consiga desenvolver esse ponto”, explica Gil. “Quando o profissional percebe que se desenvolveu nesses aspectos e nada aconteceu com sua carreira ou que não há um tempo específico para que ele colha os frutos do seu esforço, a tendência é a desmotivação e, por consequência, o turnover”, finaliza.  

 O diretor geral revela algumas dicas importantes para quem quer crescer na carreira, de maneira consistente, aproveitando as oportunidades na empresa:

 1.    Ser paciente e menos impulsivo: o profissional precisa se adaptar à realidade da empresa pela qual trabalha e aguardar o momento certo para ser reconhecido

 2.    Pró-atividade: as empresas ficam atentas aos profissionais que têm atitude e são prestativos. É um bom caminho para ser promovido

 3.    Aguardar a hora certa: é importante que o profissional avalie muito bem a área e o setor em que a empresa atua. Momentos de crise podem frear promoções e contratações.

 4.    Diálogo e proximidade com gestor: a convivência diária com o chefe pode ajudar no desenvolvimento profissional e a melhorar o relacionamento com a liderança

 5.    Buscar realização profissional: o bem-estar no trabalho é essencial para o sucesso na carreira. Pessoas que estão felizes onde trabalham têm mais chances de progresso profissional.

 6.    Aperfeiçoar carreira: as empresas procuram constantemente profissionais com melhor nível de especialização. Quem tiver esta qualificação, está um passo à frente.

TAGS: ,

Deixe seu comentário

0

A Aveva, fornecedora de ferramentas para projetos de engenharia e gerenciamento de informações para plantas, geração de energia e indústria marítima, anunciou no início de maio uma nova iniciativa educacional no Brasil em parceria com a instituição de treinamento industrial, Senai. Reconhecendo que o crescimento do mercado criou uma necessidade urgente de mais engenheiros de projeto e tubulação, Aveva e Senai uniram-se para treinar candidatos ao mercado de trabalho em tecnologia Aveva PDMS em desenho de plantas.

Como a demanda por engenheiros qualificados está crescendo rapidamente, a nova parceria em treinamento fornecerá aos engenheiros a oportunidade de aprender o software e alinhar suas habilidades com os pré requisitos e necessidades dos empregadores de hoje. O curso será ministrado em 20 unidades pelo Brasil nas dependências do Senai.

Senai e Aveva  têm conduzido  treinamentos em PDMS em São Paulo e Salvador, mas o acordo de expansão  abrange todos as unidades Senai, dando cobertura total ao mercado Brasileiro.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

faturamento negócios Radar Industrial Perspectivas infraestrutura máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Evento Pesquisa máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo Investimento FIESP meio ambiente sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria