Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

PaleteirasHysterA Hyster® iniciou em janeiro de 2018 a produção no Brasil das paleteiras elétricas P2.0 e P2.2 Power Plus, esta última somente na versão premium, com acessórios de série que privilegiam a produtividade e a segurança. Ambos os modelos são para aplicações de alta intensidade (heavy-duty) onde há limitações de espaço físico.

A paleteira P2.0, que possui relação custo-benefício, têm capacidade de carga de 2.000 quilos e chega ao mercado com preços de aquisição  competitivos no segmento “value”. Entre as principais funcionalidades deste modelo está o posicionamento central do timão, que permite uma operação mais próxima do equipamento, proporcionando visibilidade da carga e das pontas dos garfos do equipamento, o que facilita manobras de acesso ao palete.

Os modelos P2.0 e P2.2 Power Plus contam com chassi articulado e varões dos garfos reforçados, que contribuem para uma vida útil  superior a equipamentos similares disponíveis no mercado, reduzindo o balanço ou o tombamento em movimentos de subida de rampas na diagonal, ou em pisos ou docas niveladoras irregulares. Além disso, o P2.2 Power Plus dispõe da opção “creep speed”, que permite a operação com o timão na vertical, o que facilita o processo em condições de espaço limitado e a redução de velocidade nas curvas.

Os produtos apresentam alta performance, excelente estabilidade, estrutura reforçada e extrema durabilidade.

“As novas paleteiras P2.0 e P2.2 Power Plus chegam ao mercado para atender todas as necessidades dos nossos clientes. A versão premiumdas paleteiras, a P2.2  Power Plus, trará acessórios de série que irão proporcionar às operações níveis de segurança e de produtividade ainda maiores”, explica Edson Nascimento, Gerente de Engenharia e Marketing da Hyster-Yale do Brasil.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

economiaA Grossl  está ampliando sua área de atuação, com investimentos na região Sudeste, especialmente em São Paulo. A expectativa é de aumentar em 41% sua participação na região, com ênfase na comercialização de abrasivos, adesivos e selantes destinados aos segmentos de construção civil, metal mecânico, automotivo, indústria madeireira e moveleira. Para alcançar essa meta, investiu em novo design da marca, está ampliando o número de representantes e também buscando novas revendas.
A empresa catarinense conta com 35 anos de história e grande atuação na região Sul. Além da expectativa de crescimento no mercado paulista, a Grossl projeta também um incremento de 30% no faturamento para este ano. Os bons números acompanham o desempenho do setor moveleiro. De acordo com a pesquisa Desempenho do Mercado de Móveis, do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), o segmento apresentou alta em praticamente todas as áreas – produção e emprego industrial, produtividade, varejo e exportação – no comparativo com 2016.
A produção de móveis no acumulado do ano passado cresceu 4,6% em volume de itens fabricados e 11,2% em valores comercializados, com relação ao ano anterior. A empregabilidade na indústria moveleira também cresceu 2,2% em 2017. A produtividade média do setor evolui 5,7% na base anual.
“Temos uma ampla linha de produtos específicos para grandes indústrias e também pequenos marceneiros e estamos muito otimistas em levar nossas novidades para a região Sudeste, tendo em vista o cenário mais otimista deste ano”, destaca o presidente da empresa, Jair Grossl.

TAGS:

Deixe seu comentário

0

reuniao_mpiPesquisa anual da Desenvolve SP mostra que para 24% das pequenas e médias empresas paulistas a principal dificuldade encontrada para investir em inovação é obter linhas de crédito. Para mapear os entraves e dar o suporte necessário para que projetos inovadores saiam do papel, a instituição reuniu nesta terça-feira, 6/2, em sua sede, empreendedores que encaminharam pedidos de financiamento, mas não deram continuidade ao processo. Além dos empresários, participaram do encontro representantes da Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

 “Esta é mais uma iniciativa da Desenvolve SP ligada ao Movimento pela Inovação, que leva conteúdo e atendimento a empresários em busca de recursos para inovar em seus negócios. Nosso objetivo, após identificar projetos de alto potencial que por algum motivo não seguiram adiante, é ajudar as empresas paulistas a repensarem a inovação de seus processos e produtos e a encontrar a melhor solução financeira para colocar em prática ideias que gerem desenvolvimento e riqueza para a sociedade”, diz Eduardo Saggiorato superintendente de negócios da Desenvolve SP.

O empresário Junior Ribeiro, da Aplud Serviços de Contact Center, conta que um dos principais problemas encontrados para tocar o seu projeto de inovação é a falta de garantias. “Não ter garantias reais para apresentar é uma grande barreira na hora de buscar crédito para investir”. Dificuldades no preenchimento de planilhas financeiras não ficam de fora dos apontamentos. “Às vezes é preciso uma melhor orientação técnica por parte das instituições”, avalia Allan Pires, da PA Lationamericana.

Na ocasião, Saggiorato explicou que a Desenvolve SP já oferece a possibilidade de contratação de Fundos de Garantidores. “Se uma empresa não tem acesso ao crédito por falta de garantias, com os fundos garantidores ela passa a ter. No entanto, muitos ainda desconhecem essa opção, que permite cobrir até 100% dos financiamentos para inovação”, diz.

Para Marco Francisco Almeida, superintendente da Finep, todos ganham com a troca de experiências nesses encontros. “O que estamos fazendo é inovador. Não estamos parados esperando os melhores projetos e, sim, indo até os empresários para conhecer suas necessidades e discutir as melhores soluções para que possam transformar suas ideias em realidade”, analisa.

 

TAGS: , , , , , ,

Deixe seu comentário

0

Apunnamedós inaugurar três unidades fabris (duas no Paraná e uma no Rio Grande do Sul), consolidar estrutura de atendimento para a totalidade do mercado nacional e crescer acima da média do mercado em 2017 (12% a 13%), a Açovisa, empresa brasileira referência em distribuição de aços Gerdau, projeta expandir sua atuação para a América Latina em 2018.

“Trabalhamos muito esse ano para enfrentar e driblar os desafios econômicos que nosso País vive e estamos felizes em enxergar que nossos esforços na consolidação dos processos logísticos e de atendimento surtiram efeito e nos mantiveram na linha de crescimento”, afirma Francis Bassi de Melo, sócio-fundador da Açovisa.

Além da expansão para mercados vizinhos, incluindo Paraguai, Uruguai, Bolívia e Argentina, a empresa líder em distribuição de aço já conta com estrutura robusta para potencializar a atuação de suas 16 filiais espalhadas estrategicamente em território nacional. “Iniciamos 2017 acreditando na retomada gradual da demanda do setor e isso se consolidou”, pontua Bassi. “Para 2018, as perspectivas de restabelecimento do mercado são ainda maiores”, completa.

Para Andreis Bassi de Melo, também sócio-fundador da Açovisa, as perspectivas positivas para o ano que vem são viáveis porque os segmentos de máquinas e equipamentos, construção civil, autopeças agro, capital mecânico tendem a encerrar o ano melhor do que o início. “Nosso processo de expansão tem sido bastante estratégico, buscando chegar a mercados com clara demanda de aços especiais”, comenta ao justificar a intenção de atuar em países América Latina.

TAGS: , , , , ,

Deixe seu comentário

0

Deixe seu comentário

0

braskemA engenheira de automação Lívia Tizzo, integrante da Unidade de Insumos Básicos (UNIB 3) da Braskem, é a primeira mulher a fazer parte da diretoria do conselho mundial de usuários da Aspentech, importante parceiro tecnológico da petroquímica. “Este é um grande reconhecimento para a minha carreira, e estou muito feliz em representar a companhia, colaborando para a evolução continua do software que utilizamos”, afirma Lívia.

Anualmente são eleitos quatro novos membros para a diretoria, composta por oito pessoas de diferentes países. Lívia chegou à diretoria do grupo após a indicação de sua liderança na Braskem e votação aberta entre todos os usuários Aspetench.

“A Aspentech disponibiliza valiosas tecnologias que contribuem para a melhoria de nosso rendimento e é uma grande satisfação ter a Lívia nos representando no conselho mundial de usuários. Para a Braskem, é fundamental contribuir para o desenvolvimento de cada integrante e o reconhecimento de nossos pares é a comprovação de que estamos no caminho certo”, explica o líder da integrante, Daniel Santos Monasterios Morales, responsável por Automação nas unidades Sudeste da Braskem.

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

xeroxA liderança da Xerox no mercado A3 em cores para escritórios foi o fator fundamental para a parceria com a Gomaq, distribuidora que ofertará os equipamentos da empresa para o mercado nacional. De acordo com dados do IDC, a Xerox ocupa a liderança já há alguns anos no segmento de impressão a laser em cores de 45 a 70 páginas por minutos.

A partir deste ano, a Gomaq trabalhará com todo o portfólio de equipamentos A3 da Xerox para qualquer tipo de demanda e outsourcing de impressão.

“A Gomaq tem uma capilaridade interessante para a Xerox, que traz uma oferta de equipamentos capazes de dar mais eficiência a empresas de diferentes setores do mercado, seja o corporativo ou o governamental”, avalia Marcos Maciel, gerente do portfólio de multifuncionais A3 da Xerox Brasil.

“A parceria com a Xerox é estratégica para a Gomaq por se tratar de uma empresa líder no mercado global de A3 colorido. Agora todas as soluções de ponta da Xerox para esse segmento poderão ser ofertadas pela Gomaq em todo brasil”, comenta Danilo Munhos, gerente de marketing da Gomaq.

Como parte da renovação do portfólio A3 da Xerox, a linha de impressoras multifuncionais AltaLink C8000 traz a mais alta tecnologia para diferentes tipos de negócios e locais de trabalho e já vem embarcada com a nova tecnologia ConnectKey 2017.

 

 

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

kronesSegundo estudo da agência de pesquisa Euromonitor International, em 2016, o mercado brasileiro de alimentos e bebidas saudáveis movimentou mais de R$ 93 bilhões em vendas, o que colocou o Brasil na quinta colocação do ranking dos maiores do mundo neste segmento. O relatório The Top 10 Consumer Trends for 2017, que analisa tendências de mercado, notou uma maior inclinação dos consumidores por produtos considerados saudáveis, como sucos naturais e chás.

Atualmente, os jovens entre 16 e 24 anos estão entre os maiores consumidores de sucos naturais e chás, o que revela o grande potencial deste mercado. Outro dado interessante é que 60% dos consumidores estão evitando produtos com muitos aditivos artificiais e conservantes. Este cenário de crescimento do setor de bebidas saudáveis no Brasil tem atraído mais investimentos de grandes players do mercado, principalmente com a adoção da embalagem PET, com a qual consegue-se definir um shape exclusivo para a marca das empresas, se diferenciando visualmente. E a transparência da embalagem traz, muitas vezes, maior segurança ao consumidor.

Neste contexto está a Krones do Brasil, que nos últimos anos instalou cinco linhas PET para a produção de bebidas saudáveis e sensíveis, como sucos, chás e bebidas lácteas ou à base de leite. “A Krones do Brasil vem elaborando novos projetos nesta área de bebidas sensíveis para importantes indústrias, oferecendo todo o apoio no desenvolvimento do plano de negócio, planejamento de fábricas, desenvolvimento de embalagens e posicionamento de mercado”, afirma Ayrton Irokawa, gerente comercial da Krones do Brasil.

Entre as tecnologias da Krones voltadas ao mercado de bebidas sensíveis, destaca-se o enchimento asséptico a frio em PET, sem conservantes e com alta segurança microbiológica, uma alternativa ao envase em embalagens cartonadas. O PET asséptico não altera as características de sabor e aparência do produto, devido a um tratamento térmico muito mais rápido. A Krones possui em seu portfólio atual quatro diferentes tecnologias para envase asséptico.

 

 

  1. PET Asept L2

Tecnologia com esterilização da garrafa por meio de ácido peracético (PAA) no estado líquido.

  • PET Asept D

Tecnologia com esterilização da garrafa por meio de peróxido de hidrogênio (H2O2) no estado gasoso.

  • Contiform AseptBloc (CAB)

Bloco de envase asséptico com sopradora em design asséptico e esterilização da preforma por meio de peróxido de hidrogênio (H2O2) no estado gasoso, com aprovação da FDA para bebidas de baixa acidez.

  • Contipure D

Bloco de envase asséptico com sopradora convencional e esterilização da preforma por meio de peróxido de hidrogênio (H2O2) no estado gasoso.

Outra opção de enchimento em PET é o hotfill (envase a quente). O nitroHotfill, por sua vez, é uma alternativa mais rentável ao envase a quente convencional. A solução baseia-se no processo Relax-Cooling (RC), que consiste em aplicar uma injeção de nitrogênio dentro da garrafa, onde vai gerar uma pressão positiva de 1,5 até 2 bar internamente após seu fechamento. A pressão positiva da garrafa compensa a diminuição de volume do produto por contração depois de acondicionado em um refrigerador (temperatura fria), o que evita deformidades por pressão negativa da garrafa. O nitroHotfill permite o uso de embalagens com menor peso.

Estas tecnologias demonstram a flexibilidade da Krones do Brasil em atender a indústria de bebidas em suas demandas por soluções para bebidas saudáveis e sensíveis. “Nossa empresa está capacitada a oferecer projetos completos aos nossos clientes, buscando sempre entender qual solução é a mais adequada aos interesses e desafios de cada um deles”, completa Ayrton Irokawa.

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

SIGNATURE PACK - rgbA SIG desenvolveu a primeira embalagem asséptica do mundo que tem sua origem atrelada a 100% de matérias primas de origem renovável à base de plantas – uma solução de valor agregado que atende as demandas do setor e as expectativas dos consumidores atuais.

Muitos fatores globais moldam hoje a indústria de alimentos e bebidas. Dois dos principais deles que os consumidores estão exigindo são os produtos ecológicos e embalagens que sejam sustentáveis. Markus Boehm, Diretor de Mercado da SIG Combibloc, diz: “As vendas de bens de consumo de marcas com compromisso demonstrado com a sustentabilidade estão crescendo muito mais que as dos produtos que não têm esse compromisso. Esses fatores foram essenciais no desenvolvimento de nossa embalagem SIGNATURE PACK. Ela representa um marco para as embalagens cartonadas assépticas e estamos orgulhosos em apresentar uma autêntica inovação global que atende as necessidades dos consumidores”.

A embalagem SIGNATURE PACK segue a tendência de substituição dos plásticos convencionais, feitos a partir de combustíveis fósseis, por polímeros à base de plantas, que são certificados e sustentáveis. Os polímeros usados na laminação do papel cartão e na fabricação de tampas têm origem em fontes renováveis europeias de madeira e possuem o certificado ISCC PLUS (International Sustainability & Carbon Certification) ou CMS (padrão de certificação TÜV SÜD), respectivamente, por meio de um sistema de balanço de massa. Isso significa que para os polímeros usados na embalagem SIGNATURE PACK, uma quantidade equivalente de insumos biológicos também foi utilizada na fabricação dos polímeros.

Ace Fung, Gerente Global de Produtos da SIG Combibloc, diz: “Desenvolver uma embalagem cartonada asséptica totalmente atrelada a matérias primas de origem renovável é um desafio e tanto. As embalagens assépticas, onde o produto pode ser armazenado sem refrigeração por um longo período, possuem requisitos de barreira mais rígidos do que as embalagens que usam a refrigeração”.

A solução SIGNATURE PACK é um passo importante na jornada da SIG para se transformar em uma empresa positiva líquida. A companhia está se concentrando em três áreas principais nas quais pode fazer mais pela sociedade e o meio ambiente. A responsabilidade está no centro da questão – ditando como a SIG gerencia seus negócios, compra suas matérias primas e fabrica seus produtos. Markus Boehm: “Queremos oferecer as soluções de embalagem mais sustentáveis do mercado. As embalagens cartonadas da SIG já são compostas de até 82% de madeira, uma fonte renovável. A embalagem SIGNATURE PACK é o próximo passo lógico na substituição das matérias primas à base de combustíveis fósseis pelas renováveis à base de plantas. Conseguimos uma nova façanha em nosso Way Beyond Good e podemos oferecer aos nossos clientes e aos consumidores de todas as partes do mundo, essa solução inovadora e mais sustentável, que cuida melhor do meio ambiente. É mais uma inovação mundial da SIG”.

 

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

veralliaA Verallia – empresa fabricante de embalagens para alimentos e bebidas vai levar toda expertise que possui no segmento para o 1º Congresso Cervejeiro que acontecerá em Porto Alegre nos dias 17 e 18 de julho.

Organizado pela Maltesul, vendedora de insumos para o mercado cervejeiro, e a Agraria, uma cooperativa agroindustrial paranaense, o evento promete muitas novidades para os interessados no universo da cerveja e contará com palestras sobre mercado, processos, produtos e tudo o que envolve a cerveja artesanal brasileira.

No dia 18 de julho a partir das 13h40, Rodrigo Fabricio Toledo – Coordenador de Qualidade e Logística na Unidade de Campo Bom (RS) da Verallia será um dos palestrantes do encontro e abordará o tema “Garrafas de Cerveja: da produção ao envase”.

Além disso, a empresa estará presente expondo todo seu portfólio para o segmento cervejeiro e contará com profissionais para tirar dúvidas e prestar toda a assistência necessária aos participantes.

 

Serviço

1º Congresso Cervejeiro Maltesul Agraria

Dias 17 e 18 de julho

Dado Bier – Shopping Bourbon Country – Porto Alegre (RS)

Informações: https://maltesul.wixsite.com/maltesul

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

Rodada 10 faturamento Perspectivas negócios infraestrutura máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Pesquisa Evento máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento FIESP sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria