Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

braskemA Braskem e o Comitê Paralímpico Brasileiro renovam o patrocínio à Equipe Brasileira de Paratletismo por mais quatro anos, até 2021, com o objetivo de dar suporte ao desenvolvimento e à preparação técnica dos paratletas, em uma parceria iniciada em 2015. Com isso, a empresa apoiará o paratletismo brasileiro em diversas competições nacionais e internacionais, assim como nos Jogos Paralímpicos do Japão em 2020.

“A Braskem mantém o seu apoio ao esporte paralímpico porque acredita ser uma oportunidade transformadora para paratletas e um exemplo inspirador para a sociedade. Acreditamos na superação do ser humano e estes atletas são um exemplo disto. Além disso, a parceria reforça nossa crença de que a química e o plástico melhoram a vida das pessoas”, afirma Marcelo Arantes, vice-presidente de Pessoas, Comunicação, Marketing e Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

No paratletismo brasileiro, o plástico tem uma aplicação prática, já que está presente na composição das próteses, tornando-as mais leves e confortáveis às pernas dos atletas. O patrocínio vai beneficiar 44 atletas e 17 guias que integram a seleção brasileira, divididos entre equipes principal e juvenil, nas provas de pista e de campo.

Em julho, 25 competidores do país disputarão o Campeonato Mundial, no Estádio Olímpico de Londres, o mesmo no qual os brasileiros conquistaram, nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, 18 medalhas, sendo sete de ouro. A equipe nacional irá embalada pela incrível performance alcançada nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016, quando subiram ao pódio 33 vezes, oito das quais no degrau mais alto.

“A parceria com a Braskem já nos trouxe grandes resultados nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016 e vai ser fundamental nesta campanha rumo a Tóquio 2020. Mostra que Braskem e CPB trabalham com planejamento, antecipando as ações para atingir os objetivos, que no ciclo atual se inicia neste Campeonato Mundial de Londres, em julho”, afirma Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.

A convocação dos melhores foi feita na manhã desta quinta-feira, 8, na pista indoor do Centro de Treinamento Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo.

Um dos convocados é o paulista Thiago Paulino. Amputado de perna após um acidente de moto, ele é hoje recordista mundial no lançamento de disso, prova em que deve representar o Brasil em Londres, em julho. “Os Jogos do Rio 2016 mostraram a força do esporte paralímpico no Brasil e a manutenção da Braskem é um grande exemplo. A parceria passa tranquilidade para os atletas trilharem o caminho da vitória”, comenta Paulino.

Em agosto deste ano, novos talentos do paratletismo disputarão a primeira edição do Campeonato Mundial juvenil, na cidade suíça de Notwill, próximo a Lucerna. Pode representar o começo de uma trajetória rumo ao pódio paralímpico em Tóquio 2020.

A seleção de paratletismo brasileiro ainda disputará os Jogos Para-sulamericanos, em Buenos Aires, Argentina, em 2018, os Jogos Parapan-Americanos, em Lima, e o Mundial da modalidade, ambos em 2019, e, por fim, os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

braskemA Braskem, produtora de resinas termoplásticas das Américas, apresentará suas mais recentes inovações durante a Feiplastic – maior feira do setor plástico na América Latina, que será realizada de 03 a 07 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Nesta edição, a empresa irá exibir soluções desenvolvidas em plástico e química, que atendem a clientes de diversos segmentos em mais de 70 países.

No espaço da Braskem, os visitantes poderão conhecer as diferentes aplicações das resinas de polietileno, polipropileno e PVC aplicadas em soluções de diversos segmentos como embalagens e automotivos.  Um dos destaques será a plataforma Wecycle, criada com o objetivo de desenvolver iniciativas para a valorização de resíduos plásticos, trazendo confiabilidade e qualidade a soluções e processos que envolvam os elos da cadeia de reciclagem do plástico.

“A Braskem vem evoluindo muito ao longo dos anos na busca por inovações para o setor, em um trabalho integrado com os clientes. Com um atendimento próximo conseguimos desenvolver soluções que atendem as mais diversas necessidades, desde a busca por produtividade até produtos mais sustentáveis. Como exemplos, temos a plataforma Wecycle, a solução Braskem Flexus Cling e o selo Maxio”, diz Edison Terra, vice-presidente da unidade de Poliolefinas, Renováveis e Europa.

Atenta às tendências de mercado e empenhada em oferecer aos clientes soluções completas, outra novidade é a apresentação para o mercado brasileiro da marca Braskem Amppleo, resina de polipropileno com propriedades de High Melt Strength (alta resistência do material fundido, em português). Utilizada na produção de espumas, é uma das alternativas mais eficiente para mercados automotivo, industrial, eletrodomésticos, embalagens e construção civil. O material além de suportar temperaturas de até 100°C pode ser totalmente reciclado.

Outro destaque é o Braskem Flexus Cling, especialmente desenvolvido para extrusão de filmes stretch (estiráveis), utilizados por indústrias para proteger cargas durante transportes. A nova solução se destaca pela elevada resistência e retenção de carga com excelente performance de “pega”, mesmo em baixas temperaturas. Os filmes são 100% produzidos pela Braskem.

Para identificar o seu portfólio amplo e com soluções estratégicas para o segmento de rígidos, a empresa apresenta sua nova marca Braskem Rigeo. O destaque da linha é o Braskem Rigeo Lumios, resina que proporciona mais brilho e melhor acabamento às embalagens sopradas rígidas. Os mercados prioritários para a nova aplicação são os de cosméticos, higiene e limpeza e alimentos. A novidade confere às embalagens uma película de brilho, melhor acabamento e cores intensas, dando mais visibilidade ao produto na prateleira e para o consumidor.

Durante a programação, será possível conferir, ainda, inovações desenvolvidas pela Braskem e que têm como foco, especialmente, o ganho de competitividade e a inserção da sustentabilidade em produtos e processos, como as resinas do selo Maxio, que foi criado para identificar as resinas com maior potencial para trazer eficiência no processo de transformação, no desenho do produto gerado e redução no impacto ambiental.

O Plástico Verde, polietileno de origem 100% renovável que utiliza como matéria-prima a cana-de-açúcar, também volta a marcar presença na feira com novas aplicações. Atualmente, ele é utilizado em produtos de mais de 150 marcas e em segmentos como embalagens de alimentos, cosméticos, bebidas lácteas, sacolas, entre outros.

O PICPlast – Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico, iniciativa da Braskem e da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), terá um espaço exclusivo no estande divulgando suas entregas nos seus três anos de atuação. Ações do Movimento Plástico Transforma e  ferramentas de apoio à gestão financeira serão oferecidas exclusivamente  para os visitantes da feira.  A participação do PICPlast faz parte de uma série de atividades previstas pelo programa para promover ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

braskem

A Braskem, empresa especializada na produção de resinas termoplásticas, realiza  dois leilões de máquinas pesadas e equipamentos localizados em Camaçari/BA.  Ao todo são 69 lotes de ativos, entre eles sistema fluidizador, casa de analisadores, unidade de refrigeração, painel para controle de linha, sistemas de recuperação de óleo, sistema de dosagem de ácido e sistema de aditivo líquido. Os valores dos lotes variam de R$ 50 a R$ 80 mil.

Os lances online podem ser feitos  até o dia 30/10, pelo site da Superbid, empresa especializada na venda de ativos por leilão online. O resultado é processado eletronicamente. Para participar, pessoas físicas ou jurídicas devem se cadastrar no site e solicitar habilitação. O pregão presencial acontece no dia do encerramento, no auditório da Superbid (Alameda Lorena, 800, 2º andar, Jardim Paulista – São Paulo/SP)

Os interessados em visitar os ativos devem entrar em contato com a Central de Atendimento da Superbid: 11 2163-7800 / cac@superbid.net.

SERVIÇO: 

Leilão Braskem

Quando: 30/10, a partir das 10h

Onde: página do leilão na Superbid ou, no dia e hora do encerramento, na sede da Superbid (Alameda Lorena, 800, 2º andar, Jardim Paulista – São Paulo/SP)

Leilão Brask

Quando: 30/10, a partir das 10h20

Onde: página do leilão na Superbid ou, no dia e hora do encerramento, na sede da Superbid (Alameda Lorena, 800, 2º andar, Jardim Paulista – São Paulo/SP)

Mais informações:  11 2163-7800 / cac@superbid.net

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

As perspectivas de crescimento da indústria, em 2012, estão mais cautelosas do que o mercado esperava. De acordo com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, o incremento deve ser menor que o projetado para o Produto Interno Bruto (PIB), não ultrapassando os 2,5%. Porém, um alívio poderá vir do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo o presidente da entidade, Luciano Coutinho, os investimentos em inovação dos processos produtivos devem aumentar em torno de 40% neste ano em relação a 2011.

“Os desembolsos para inovação devem ficar na casa dos R$ 5 bilhões em 2012″, afirmou Coutinho na última sexta-feira(25.05), durante encontro na CNI, Confederação Nacional da Indústria, com empresários para discutir o tema. Ele destacou que, apesar da turbulência internacional, o País poderá retomar e até acelerar a sua economia ainda neste ano. “Temos todas as opções nas mãos para ter um crescimento sustentável em 2012″, disse Coutinho.

O cenário para a indústria, porém, continua contido, na opinião do presidente da CNI. “Tudo indica que a segunda metade do ano será um pouco melhor do que a primeira. Até porque o primeiro semestre foi muito ruim”, disse Andrade.

O presidente da Braskem, Carlos Fadigas, afirmou durante o encontro que a empresa ainda “não sentiu os efeitos da crise europeia”. Destacou, porém, que o ritmo dos negócios “não tem acelerado nem retrocedido”.

Para o presidente da Fiat do Brasil, Cledorvino Belini, o momento ainda é de expectativa. Segundo o executivo, a montadora não fechou as projeções de crescimento para 2012. Ele afirma que a Fiat deve compilar os dados junto à Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) no meio do ano. “Só teremos as perspectivas quando tivermos uma visão mais clara do mercado em função de todas essas medidas que foram divulgadas pelo governo federal”, afirmou Belini.

O executivo da Fiat adianta, no entanto, que o pacote para o setor automotivo deve contribuir para desencalhar os automóveis que estão acumulados na indústria. “Sem dúvida nenhuma, a tendência é que os estoques sejam reduzidos, o que deve gerar um bom crescimento do mercado interno”, acredita Belini. Sobre as vendas no Brasil, o presidente da Fiat é categórico. “Nossos objetivos são os resultados que, entre outros fatores, também envolvem a liderança de mercado”, diz.

De acordo com o presidente da Bosch América Latina, Besaliel Botelho, a indústria de autopeças passa por um momento crítico. Porém, o quadro deve melhorar. “Estamos confiantes que, no segundo semestre, teremos uma reação do setor em relação ao começo do ano”, afirmou Botelho.

A previsão de crescimento da Bosch para 2012, no Brasil, era de 5% no início do ano, o que Botelho considera como bom. Porém, ele explica que os últimos quatro meses foram difíceis, com queda forte dos volumes de vendas. Ainda assim, o executivo acredita que a meta será cumprida. “Estamos apostando em uma reação nos próximos meses”, disse Botelho.

TAGS: , , , , , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

seminário Rodada 10 Perspectivas faturamento máquinas negócios infraestrutura exportação IBGE CNI importação PIB Revista P&S Pesquisa Evento inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento sustentabilidade FIESP Lançamento Economia tecnologia mercado máquinas e equipamentos Feimafe Feira indústria