Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

emersonEmerson: Hoje a Emerson apresentou o TopWorxTM DX PST com HART® 7. As unidades fornecem dados valiosos da válvula e informações de diagnóstico, permitindo a transformação digital de aplicações de processo. O novo DX PST integra-se perfeitamente com válvulas e sistemas de controle existentes, dando aos operadores acesso a dados críticos das válvulas, tendências e diagnósticos, que podem ser usados para prever e programar manutenções.

O teste de curso parcial do DX PST garante a função confiável do sistema sem interromper o processo. Um recurso de segurança confirma que a válvula fechará totalmente e interromperá o processo se uma emergência for detectada, bastando pressionar o botão PST local para ativar o teste. Nenhum equipamento adicional é necessário. Para evitar falhas críticas em condições adversas, a unidade substituirá o teste para realizar um desligamento de emergência (ESD).

Certificado para operação em aplicações severas e perigosas, o DX PST adaptativo foi projetado para garantir a integridade das válvulas, melhorando a segurança geral e o tempo de atividade das instalações em aplicações de petróleo e gás, refinaria, química, energia industrial e mineração. “A transformação digital da indústria de processos continua a tornar as operações mais seguras e produtivas”, afirma Prayag Vatsraj, gerente global de produtos da Emerson’s Switchbox. “O DX PST com HART 7 oferece suporte à transformação digital, fornecendo dados confiáveis que fornecem informações valiosas sobre a condição dos conjuntos de válvulas, o que garante a integridade do sistema sem interromper o processo.” O protocolo HART®, cujas especificações são de propriedade do FieldComm Group, cria outra camada de informações que garante que dados, tendências e diagnósticos sejam monitorados e vinculados à Internet das Coisas Industrial. Essas informações podem ser usadas para prever e programar a manutenção com eficiência.

Capaz de oferecer nível de integridade de segurança 3 (SIL 3), o DX PST está disponível com uma redundância de válvula solenoide 2oo2 ou 2oo3 integrada quando emparelhado com o sistema de controle redundante avançado (ARCS) da série ASCOTM para aumentar ainda mais a segurança e abrir terminais que permitem um transmissor de pressão adicional juntamente com dois pressostatos. O controlador de válvula discreto oferece calibração local e remota simples.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

carterA Caterpillar Inc. divulgou seu Relatório de Sustentabilidade de 2021. O relatório descreve o progresso da empresa ajudando os clientes a construir um mundo melhor e mais sustentável.

“Nosso compromisso de longo prazo com a sustentabilidade nos inspira a continuar reduzindo as emissões de gases de efeito estufa de nossas operações, ao mesmo tempo em que desenvolvemos produtos, tecnologias e serviços inovadores para ajudar nossos clientes a alcançar seus objetivos relacionados ao clima”, disse Jim Umpleby, ceo da Caterpillar. “Temos a satisfação de demonstrar nosso progresso à medida que contribuímos para um futuro com redução de carbono”, completa.

O Relatório de Sustentabilidade de 2021, publicado em inglês, descreve a abordagem da Caterpillar para questões ambientais, sociais e de governança (ESG). O relatório também relata o foco da empresa na sustentabilidade como parte de sua estratégia de crescimento lucrativo de longo prazo.

Os destaques do relatório incluem:

. O anúncio de que a Caterpillar divulgará as emissões estimadas de gases de efeito estufa (GEE) de Escopo 3 a partir de 2023.
. O compromisso de utilizar a estrutura do time de Força-Tarefa para Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (TCFD) para aprimorar ainda mais os relatórios de sustentabilidade da empresa a partir de 2023.
. O progresso nas metas de sustentabilidade da Caterpillar para 2030, bem como gestão de produtos em apoio aos objetivos relacionados ao clima de seus clientes.

O Relatório de Sustentabilidade de 2021 também estabelece uma supervisão aprimorada do Conselho de Administração sobre a sustentabilidade e a ESG, incluindo a criação do novo Comitê de Sustentabilidade e Outras Políticas Públicas, detalhado na página 22 da declaração de procuração da empresa disponível aqui.

O Relatório Financeiro Anual da Caterpillar referente a 2021 também está disponível para consulta aqui.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

secotoolsOs fabricantes que buscam versatilidade e precisão na usinagem podem combinar as fresas para esquadrejamento Seco Turbo 16 e as fresas Helicoidais Turbo 16 para reduzir os estoques e custos de ferramentas. Ambas as séries oferecem altas taxas de remoção de material em aço, aço inoxidável, ferro fundido, metais não ferrosos, superligas e titânio. Etiquetas de matriz de dados para leitura nas pastilhas para fresas armazenam informações sobre o produto e o lote que podem ser lidas pelo novo aplicativo Seco Assistant.

Fresas de esquadrejamento Turbo 16: geometria otimizada e materiais sustentáveis

As versáteis fresas de esquadrejamento Turbo 16 oferecem resultados excelentes e segurança de processo com capacidade de nivelamento excepcional. Os ângulos de alojamento da pastilha otimizados melhoram o corte e proporcionam alta qualidade em acabamentos de superfície. Com um alto ângulo de hélice para
entrada e saída mais suaves da peça, as fresas também permitem a evacuação eficiente dos cavacos. Forças de corte mais baixas reduzem o consumo de energia, o desgaste da ferramenta e os níveis de ruído.

“Os fabricantes podem alcançar eficiências de produção e melhorar o desempenho de usinagem com essas ferramentas em praticamente qualquer material”, disse Michael Davies, gerente global de Produtos de Fresamento de Esquadrejamento. O design ecológico utiliza aço resistente à corrosão sem revestimento de
níquel.

Fresas Helicoidais Turbo 16: remoção agressiva de materiais, cortes mais suaves

As fresas Helicoidais Turbo 16 de última geração combinam desempenho superior com facilidade de uso, beneficiando-se de uma ampla gama de classes e geometrias de pastilhas da Seco para obter taxas excepcionais de remoção de material (MRR) e maior vida útil da ferramenta. Cortes maiores e avanços mais
altos reduzem os tempos de ciclo e aceleram a produção, com canais de refrigeração otimizados, canais e mancinhos de corte para usinagem estável e formação ideal de cavacos. A fresa Helicoidal Turbo 16 garanteque as pastilhas de avanço e hélice não sejam misturadas ao usar raios grandes. A substituição dos revestimentos da fresa de níquel por PVD aumenta a sustentabilidade.

“Esses recursos produzem cortes mais suaves, maior vida útil da ferramenta e confiabilidade do processo para uma produção mais rápida. A
fresa Helicoidal Turbo 16 usa menos pastilhas do que ferramentas equivalentes que produzem o mesmo MRR” diz Benoît Patriarca, gerente global de Produtos de Fresamento Helicoidal.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

hitachiA Hitachi Energy anuncia hoje o lançamento de seus novos roteadores sem fio da série TRO600 com capacidade 5G, desenvolvidos especificamente para ajudar clientes industriais e concessionárias de serviços públicos a alcançar alta confiabilidade e resiliência em operações de missão crítica.

Com a integração da tecnologia 5G¹, os roteadores da série TRO600 da Hitachi Energy permitem uma arquitetura de comunicação em rede sem fio híbrida escalável, flexível e segura que combina perfeitamente o melhor das redes celulares públicas e privadas com a rede de banda larga, tudo gerenciado por meio de um único sistema. Essa abordagem é capaz de unificar a comunicação de todos os dispositivos, garantindo conectividade confiável, rápida e segura para cada necessidade operacional.
“Na Hitachi Energy, estamos orgulhosos em ser pioneiros em dispositivos habilitados para 5G para clientes industriais e concessionárias de serviços públicos, garantindo conectividade onde e quando ela for mais necessária”, afirma Massimo Danieli, vice-presidente executivo e diretor geral da unidade de negócios de Grid Automation da Hitachi Energy. “O 5G é essencial em nosso caminho para descentralizar e descarbonizar o sistema de energia e acelerar a transição energética. Com o 5G, as empresas podem expandir ainda mais uma abordagem baseada em dados para gerenciar com eficiência sua demanda e equilibrar a carga de rede”, completa.
“O 5G oferece melhorias significativas de desempenho de conectividade para o crescente número de aplicações móveis, remotas e externas, e casos de uso complexos na indústria, transporte, cidades inteligentes e segurança pública”, comenta Chantal Polsonetti, vice-presidente de serviços de consultoria da ARC Advisory Services. “Dada sua história e liderança na construção e gerenciamento de redes de energia e comunicação, a Hitachi Energy está bem-posicionada para ajudar as empresas a aproveitar o poder do 5G à medida que buscam a transformação digital”, acrescenta.
A integração da conectividade 5G na série TRO600 garante a eficiência ideal para vários casos de uso de clientes com aplicações em cidades inteligentes, petróleo e gás, mineração, manufatura e concessionárias de serviços públicos. Espera-se que o alto rendimento suportado impulsione uma maior adoção de aplicações de realidade virtual aumentada e de vídeo para auxiliar na eficiência operacional a fim de otimizar processos. Enquanto isso, as comunicações de baixa latência ultra confiáveis (URLLC) permitem maior digitalização da infraestrutura operacional e escalabilidade de aplicações de controle de missão crítica.

Importância das redes híbridas

As soluções de conectividade híbrida da Hitachi Energy podem fornecer uma combinação de tecnologias interoperáveis em uma única rede de comunicação, permitindo aplicações para dispositivos de ponta, aparelhos móveis e redes de campo, abrangendo ambientes urbanos densos à rurais. Um sistema híbrido pode garantir comunicações industriais perfeitas, mesmo quando opções de conectividade específicas podem estar indisponíveis ou prejudicadas. Além da arquitetura sem fio híbrida, a série TRO600 oferece um robusto backhaul de missão crítica via cabos por meio de uma seleção de interfaces gigabit ethernet e fibra.
À medida que o número de dispositivos e aplicativos que exigem conectividade em tempo real cresce exponencialmente, o 5G oferece velocidade, segurança e confiabilidade incomparáveis, permitindo que as empresas suportem esse crescimento. Espera-se que desempenhe um papel vital no dimensionamento da Internet Industrial das Coisas (IIoT) massiva e aplicações de missão crítica para concessionárias de serviços públicos e outros setores essenciais, onde a conexão confiável pode aumentar a segurança do pessoal, a adoção de aplicações à prova de futuro, e fornecer eficiência operacional superior.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

FTP IndustrialA FPT Industrial apresenta um novo projeto especial chamado “Behind Food” junto com seus motores de última geração na World Ag Expo 2022, a maior feira agrícola do mundo, que aconteceu em Tulare, Califórnia, de 8 a 10 de fevereiro.

O projeto “Behind Food” é uma iniciativa da FPT Industrial para promover a agricultura sustentável, mostrando como tecnologias inovadoras de powertrain fazem parte de uma cadeia que leva produtos saudáveis e de alta qualidade do campo à mesa. Em colaboração com o Eataly, o maior mercado de alimentos e bebidas artesanais italianos do mundo, a FPT Industrial vai estrear o programa de culinária “Behind Food”, levando os espectadores por uma jornada de degustação das fazendas californianas da Sohnrey Family Foods, Trattore Farms, e Hilmar Jerseys até a cozinha da sede do Eataly em Turin, Itália. Todas as fazendas envolvidas no projeto são clientes da New Holland Agriculture, que também é um parceiro-chave da “Behind Food”.

Durante a conferência de imprensa no estande da FPT Industrial, no dia 9 de fevereiro, ocorreu uma demonstração de culinária ao vivo realizada por Fabio Angeli, chef do La Scuola Eataly, Los Angeles. A presença do Eataly reforça a parceria, que começou em 2019, entre as duas empresas, construída a partir da visão comum delas de fornecer produtos ecologicamente corretos com qualidade e paixão.

“Estamos felizes em participar da edição deste ano da World Ag Expo para continuar difundindo a mensagem da agricultura sustentável,” disse Braden Cammauf, diretor da FPT Industrial na América do Norte. “Nossa Brand fez avanços incríveis em soluções de combustíveis alternativos e no fornecimento de máquinas agrícolas modernas, produtivas e confiáveis, que ajudam os agricultores a cuidarem das terras, todos os dias.”

Em termos de produtos, a companhia levou para a exposição seis de suas mais recentes tecnologias de powertrain para a World Ag Expo, e apresentou soluções para diferentes tipos de aplicações focadas no mercado norte-americano.

O F28 Tier 4 Final é uma nova solução modular e multi combustível, projetado especificamente para máquinas agrícolas leves e compactas. Alimentado a diesel ou gás natural, oferece o desempenho de um motor de 3,4 litros em um conjunto de 2 litros.

Já o  F34 Tier 4 Final tem uma potência máxima de 90 kW e torque de até 490 Nm, propicia alto desempenho em um layout compacto. Além disso, possui um sistema de pós-tratamento de longa duração sem DPF e servicibilidade lateral, que agiliza as operações de manutenção. A versão F34 Tier 4 Final Power Pack vem com todos os componentes (por exemplo, filtro de ar, conjunto de refrigeração, ATS) pré-montados em um conjunto, fornecendo potência de até 55 kW e torque de até 320 Nm.

A terceira solução altamente compacta é o F36 Tier 4 Final, com a melhor potência e densidade de torque da categoria – até 105 kW e 600 Nm.

Para operações pesadas, que exigem desempenho superior, a FPT Industrial expos o Cursor 9 Tier 4 Final Power Pack, que disponibiliza potência máxima de 308 kW e torque de até 1800 Nm. Por ser uma unidade de potência pronta para o uso, simplifica a conformidade das emissões para os clientes. Além disso, garante baixo consumo de combustível e baixos custos de operação graças à combustão sem EGR, longo intervalo de manutenção e ATS vitalício.

Por fim, para obter robustez e durabilidade, mesmo nas condições mais severas, o N67 Tier 3 IPU é escolha certa. Disponível nas configurações mecânica e eletrônica, oferece potência de até 175 kW, torque de até 1020 Nm, além de alta eficiência no consumo de combustível.

Durante a feira, a FPT Industrial  mostrou no estande da New Holland Agriculture (South Exhibits), o motor N67 NG, próximo ao TRACTOR T6 METHANE.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

hyperrrrrrrA Hypertherm, uma fabricante de sistemas e softwares de corte industrial, apresenta a PlateSaver™, uma nova tecnologia SureCut™ que maximiza automaticamente o número de peças em uma chapa, gerando mais lucro por chapa.

A PlateSaver está disponível por meio do ProNest® da Hypertherm e outros softwares autorizados, destinados a fabricantes que cortam aço-carbono em uma mesa CNC usando plasma X-Definition. Ela combina a estabilidade de arco do plasma X-Definition com os parâmetros de software especializados para ampliar consideravelmente o aproveitamento de material. Esses parâmetros fazem com que a PlateSaver use percursos mais curtos ao iniciar e finalizar um corte, o que diminui o espaço desperdiçado entre as peças. Além de percursos de entrada e saída mais curtos, a PlateSaver também leva em consideração o metal fundido, usando perfurações em movimento que fazem com que o respingo derretido caia em uma “área de respingo” previsível.

“Estamos animados em apresentar essa nova tecnologia SureCut, pois, com ela, os clientes poderão aumentar seus lucros por meio da redução de desperdício”, explica Tom Stillwell, gerente de produtos da Hypertherm. “Ao encaixar mais peças em uma chapa, os clientes desperdiçarão menos tempo e dinheiro comprando, movimentando e armazenando metais, e também menos tempo monitorando e fazendo contagem de estoque de chapas parcialmente usadas. ”, completa Stillwell.

A tecnologia SureCut maximiza o desempenho de corte, integrando automaticamente milhares de parâmetros de corte em produtos autorizados de hardware e software. Isso inclui True Hole® para furos prontos para cavilhas, True Bevel™ para simplificar o processo de corte de bordas chanfradas e Rapid Part® para reduzir significativamente o tempo do ciclo entre cortes. Para saber mais sobre a tecnologia SureCut, acesse o site.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

HoneywellA Honeywell (NASDAQ: HON) anuncia uma nova tecnologia de bateria de fluxo que funciona com fontes renováveis de geração ??- como eólica e solar – para atender a crescente demanda por armazenamento sustentável de energia. A nova bateria de fluxo usa um eletrólito seguro e não inflamável, que converte energia química em eletricidade para armazenar energia para uso posterior, atendendo aos padrões ambientais, de longevidade e de segurança das concessionárias de serviços públicos.

A solução oferece maior flexibilidade e duração estendida para concessionárias de serviços públicos. A bateria armazena energia que pode ser usada quando não há vento ou sol, em caso de queda de energia enquanto as redes elétricas estão em plena capacidade. Ela pode armazenar e descarregar eletricidade por até 12 horas, excedendo a duração das baterias de íon-lítio, que podem descarregar eletricidade por até 4 horas. A bateria foi projetada com componentes recicláveis ??e não se degrada com o tempo, garantindo o desempenho do sistema, e uma tecnologia confiável e de baixo custo por até 20 anos.

“Com esta bateria de fluxo, a Honeywell desenvolveu uma tecnologia inovadora para atender às necessidades futuras de armazenamento sustentável de energia que vão além das tecnologias atuais disponíveis no mercado. À medida que concessionárias e corporações buscam alternativas econômicas para usinas movidas a carvão com as soluções de armazenamento de energia de longa duração, elas estão mudando para metas de energia renovável que funcionam 24 horas por dia para reduzir as emissões de carbono, e a tecnologia da Honeywell pode ajudá-las a chegar lá”, disse José Fernandes, vice-presidente e gerente geral da Honeywell Performance Materials and Technologies para a América Latina.

O equipamento também pode ser combinada com outras tecnologias e fontes de geração renovável para fornecer uma solução de armazenamento de energia integrada e completa para concessionárias e produtores de energia independentes para atender às metas de neutralidade de carbono. O sistema geral também posicionará a Honeywell como um dos primeiros fornecedores de soluções de armazenamento de energia verticalmente integrados de ponta-a-ponta, desde a fabricação de baterias até a integração, controles, sistemas de gerenciamento de energia e contratos de desempenho.

“A Honeywell recentemente se comprometeu a alcançar a neutralidade de carbono em suas operações e instalações até 2035. Esse compromisso se baseia no histórico da empresa de reduzir drasticamente as emissões de gases de efeito estufa devido à nossa longa história de inovação tecnológica de décadas. Na verdade, cerca de metade do investimento em pesquisa e desenvolvimento de lançamento de novos produtos da Honeywell é direcionado a produtos que melhoram os resultados ambientais e sociais para os clientes e para as comunidades com as quais trabalhamos”, menciona José Fernandes.

A tecnologia de bateria de fluxo será testada nos EUA pela Duke Energy. A Honeywell entregará uma unidade de 400 quilowatts-hora (kWh) para as instalações da Duke Energy em Mount Holly, N.C. em 2022, com o objetivo de implantar um projeto piloto em escala de serviço público de 60 megawatts-hora a partir de 2023.

“Os testes com a Duke Energy nos permitirão implementar essa tecnologia inovadora de armazenamento de energia em escala e trazer ao mercado uma bateria de fluxo revolucionária para atender às crescentes demandas de armazenamento de energia enquanto auxilia as empresas a cumprirem suas metas de carbono neutro”, disse Fernandes.

Mais informações: https://www.honeywell.com/br/pt 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

absolarAcaba de ser sancionada e publicada a lei para a geração própria de energia renovável no Brasil. Com regras claras e bem definidas, o texto cria um marco legal estável e equilibrado para o uso de fontes limpas e sustentáveis, como a solar fotovoltaica, na geração própria de eletricidade em residências, pequenos negócios, terrenos, propriedades rurais e prédios públicos. Também reforça a atratividade da tecnologia fotovoltaica para todos os consumidores brasileiros.

A avaliação é do presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Sauaia. Segundo o dirigente, a nova Lei traz mais segurança jurídica ao setor e deve acelerar os investimentos em novos projetos fotovoltaicos pelo território nacional. “A geração própria de energia solar é atualmente uma das melhores alternativas para fugir das bandeiras tarifárias e, assim, aliviar o bolso do cidadão e do empresário neste período de escassez hídrica”, diz. “O crescimento do setor fotovoltaico é também fundamental para a retomada econômica e sustentável do País, pois trata-se de uma fonte que gera muitos empregos de qualidade, com uma energia limpa, abundante e acessível”, acrescenta.

O texto traz segurança jurídica ao manter as regras atuais até 2045 para os pioneiros e novos pedidos feitos nos próximos 12 meses. Também prevê um período de transição para quem entrar após os 12 meses com o pagamento escalonado da Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD fio B). Além disso, o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) e a ANEEL têm 18 meses, a partir da publicação da Lei, para estabelecer as diretrizes e a valoração dos custos e benefícios da geração distribuída a serem implementados após o período de transição.

Segundo análise da entidade, as regras brasileiras a serem estipuladas após o período de transição, com base nas diretrizes do CNPE e nos cálculos da ANEEL, terão impacto positivo na continuidade do crescimento de sistemas de geração própria no Brasil, devendo considerar de forma correta todos os benefícios que a geração própria proporciona ao sistema elétrico nacional, à sociedade brasileira e ao meio ambiente.

Para os novos sistemas de geração própria que protocolarem a solicitação de acesso até janeiro de 2023, as regras de compensação atuais serão mantidas até o final de 2045. Caso a solicitação de acesso seja feita entre janeiro e junho de 2023, haverá uma regra de transição com a cobrança gradual e progressiva da componente Fio B da TUSD até 2030. Já os sistemas que protocolarem no período seguinte também passarão por uma cobrança progressiva da TUSD, uma transição que durará apenas até 2028. Nos anos subsequentes, serão aplicadas as regras estabelecidas pela ANEEL seguindo as diretrizes definidas pelo CNPE.

Como as cobranças das componentes que remuneram a distribuição serão menores nos primeiros anos, o impacto no tempo de retorno sobre o investimento (payback) é suavizado para sistemas com prazo de implantação mais próximos. Para um sistema de geração própria de energia solar com 8,5 kWp, por exemplo, a diferença percebida após a aprovação do marco legal é pequena, variando entre 5 e 6 meses apenas.

“Por mais de dez anos, as regras brasileiras permitiram a compensação integral dos créditos de energia da geração própria renovável. Quando comparamos as novas regras brasileiras com as boas práticas internacionais, o Brasil fica bem posicionado no apoio à geração própria a partir de fontes renováveis”, comenta a vice-presidente de geração distribuída da ABSOLAR, Bárbara Rubim.

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

rockwellRockwell Automation apresentou, durante a Automation Fair, as principais novidades relacionadas à tecnologia e inovação na indústria. A 30ª edição da feira, aconteceu de maneira virtual e presencial, no George R. Brown Convention Center, e ainda está disponível sob demanda.

O estande de inovação trouxe os mais novos produtos, soluções e serviços em automação industrial e transformação digital. As tecnologias foram expostas por meio de demonstrações e atividades. Além disso, o evento contou com a expertise de especialistas disponíveis para debater as principais soluções disponíveis para aprimorar as operações e atender às exigências do ambiente de fabricação nos próximos anos.

Uma das inovações apresentadas na feira, foi a linha de contatores, utilizada normalmente para controlar cargas em um circuito de potência a partir de um circuito de comando. Ideal para aplicações industriais, essa linha realiza partida direta em motores trifásicos. Para ilustrar, foi exposto no evento, um grande display para demonstrar perfeitamente a aplicação desta tecnologia.

De acordo com o gerente comercial de Projeto da Rockwell Automation, Colton Gerling, o objetivo da tecnologia é manter o tempo de atividade alto, e o tempo de inatividade não planejado baixo. “Nossa linha de contatores cód. cat. 100-C oferece economia de espaço e design de alto desempenho em contatores de 9 a 97 A. Desta forma, os contatores de baixo consumo de energia são projetados para controlar motores e outras cargas”, explica.

Outra atração de destaque abordada durante a feira, foi a realidade virtual. A Rockwell Automation trouxe à tona a experiência de comissionamento virtual. Segundo Gerling, o comissionamento virtual permite realizar simulações realistas adiantando várias atividades de comissionamento antes mesmo da implantação física do sistema.

O comissionamento virtual permite acelerar a implantação de projetos de automação, por meio da validação dos sistemas com base em modelos 3D. “Podemos realmente nos colocar dentro da experiência dentro da falsa linha de manufatura virtualizada. Desta forma, é possível obter uma visão da fábrica, das máquinas funcionando, como se estivessem no plano real”, finaliza o executivo.

No total, a Automation Fair contou com 10 fóruns industriais, com painéis de discussão de líderes especialistas do setor, incluindo automotivo e de pneus; química; descarbonização e energias emergentes; alimentos e bebidas; ciências biológicas; metais, mineração e cimento; OEM; petróleo e gás; potência e energia, além de águas residuais. Para mais informações, acesse o site.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

clovisPrepare-se para conhecer um homem corajoso, inovador e apaixonado por futebol. Este é Clovis Tramontina, presidente da maior fabricante de cutelaria do ocidente. Em biografia inédita, é possível conhecer a trajetória de vida do executivo a partir de histórias que o tornaram uma das figuras empresariais mais emblemáticas do país.

Clovis Tramontina – Paixão, força e coragem, lançamento da Editora AGE, apresenta a visão do empreendedor para além do mundo dos negócios e relata que a aptidão de Clovis para ideias criativas começou ainda na infância.

Desde muito cedo, frequentou os corredores da companhia fundada pelo avô, Valentin, há 110 anos, na cidade de Carlos Barbosa, interior do Rio Grande do Sul. Com apenas oito anos, criou o time de futsal Real, que depois se tornou a premiada ACBF (Associação Carlos Barbosa de Futsal).

Em 1980, aos 25 anos, levou o talento para os negócios à Tramontina. Trabalhou com vendas por mais de uma década e, aos 36, foi promovido a presidente da empresa. Na época, a marca, que era conhecida apenas no Rio Grande do Sul, tinha grande número de concorrentes.

Clovis, com uma capacidade criativa ímpar, fez do marketing o maior aliado para expandir os negócios. Com forte investimento em propagandas na grande mídia, a Tramontina se tornou conhecida e admirada por milhões de brasileiros. Tornar a empresa da família uma das favoritas no país foi apenas um dos grandes desafios da vida do gaúcho.

Anos mais tarde, em 1986, recebeu o diagnóstico de esclerose múltipla, uma doença degenerativa. Os sintomas, como a perda parcial da visão e a limitação da mobilidade, o motivaram ainda mais a expandir a multinacional. Hoje, a Tramontina é uma potência mundial presente em 120 países.

Com endossos de Luciano Huck, Luiza Helena Trajano, José Galló, Décio Lima e Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, a obra retrata a visão de mundo de um homem apaixonado pela vida, que nunca se deixou abalar pelas dificuldades.

Ficha técnica

Livro: Clovis Tramontina – Paixão, força e coragem
Editora: AGE
Preço: R$ 58,00
ISBN: 978-65-5863-074-6
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 347
Onde encontrar: Editora AGEAmazonMagazine Luiza e Livraria Cultura

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

novidade máquinas exportação IBGE Perspectivas Meio Ambiente Industrial importação PIB CNI máquina Revista P&S Evento Feira Internacional da Mecânica Pesquisa inovação Artigo FIESP Investimento meio ambiente sustentabilidade máquinas e equipamentos Lançamento mercado Economia Feimafe tecnologia Feira indústria Site P&S Radar Industrial