Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

danfossA família de válvulas solenoides EVR V2 sofreu uma ampla série de melhorias em 2017, capacitando-as para atender a maiores pressões de refrigerantes e uma ampla gama de aplicações, reduzindo assim a quantidade de códigos, inventário e tempo de serviço. Os benefícios incluem a redução de custos aplicados e de funcionamento sem comprometer a confiabilidade em todas as aplicações, inclusive em câmaras frias, chillers e bombas de calor.

A família EVR tem um histórico com mais de 30 anos de presença em aplicações de refrigeração e ar condicionado, como câmaras frias, balcões refrigerados e refrigeradores, chillers, rooftops e controle de equipamentos. Foram aplicados dez recursos essenciais para melhorar a robustez do projeto em mais aplicações, aumentar a funcionalidade e tornar o serviço mais fácil. As novas EVR estarão progressivamente disponíveis aos distribuidores até março de 2018.

No segmento de ar condicionado, a superior pressão diferencial mínima e a máxima de abertura proporcionam melhor desempenho em aplicações de alta temperatura (105° C) e estão otimizadas para condições variáveis de fluxo de refrigerantes (como em sistemas de velocidade variável) ou em tecnologia de velocidade variável. Projetado para suportar maior pressão de trabalho máxima (MWP) – até 45 bar -, o mesmo modelo de válvula solenoide EVR é compatível com refrigerantes de alta pressão, como o R410A, e é aplicável em bombas de calor ou chillers que funcionam em temperatura ambiente (até 130°C para menor degelo de gás quente e bypass) durante períodos de cargas máximas. As qualificações estão planejadas para refrigerantes alternativos e inflamáveis para aplicação em chillers maiores.

Para o mercado de refrigeração comercial e varejo alimentar, a confiável e versátil plataforma de válvulas EVR cobre uma ampla gama de funções, aplicações e refrigerantes. A plataforma é aprovada para refrigerantes de baixo GWP (potencial de aquecimento global), incluindo o propano R290. Além disso, o fechamento hermético da solenoide protege o sistema e contribui para a segurança alimentar, com características aprimoradas de fluxo para alta eficiência.

Na linha de líquido, o bloqueio da válvula evita que o retorno de refrigerante para o lado da compressão. Na linha de descarga, as novas EVR V2 podem suportar altas temperaturas e poupar o consumo de energia do sistema em comparação com outros métodos de degelo. Portanto, a EVR traz alto valor para aplicações como máquinas de gelo, câmaras frias, freezers ou máquinas de sorvete, as quais sofrem estresse adicional devido aos ciclos de degelo rápido e/ou curtos ciclos de injeção de gás quente, na qual uma linha de solenoide para sucção é necessária para degelo.

As válvulas EVR são ideais para aplicações em  balcões de supermercado, uma vez que permitem que o serviço e a manutenção sejam realizados rapidamente, sem interrupções durante o horário de funcionamento. Não há necessidade de soldar a válvula completa e colocar uma nova no sistema. Basta deixar o corpo da válvula no lugar, substituir as peças internas conforme necessário e o sistema volta a funcionar rapidamente. Os kits de serviço também estão disponíveis.

“A família EVR revitalizada economiza custos de aplicação, de desenvolvimento e de armazenamento. A partir de abril de 2018, a nova EVR substituirá completamente a produção das atuais famílias EVR, EVRE e EVRH. Isso significa uma redução de 30% na quantidade de códigos, agora mais versáteis e adequados para diferentes aplicações e refrigerantes, além de serem compatíveis com versões anteriores”, afirma Eládio Pereira, gerente de desenvolvimento de negócios na Danfoss. “A gama revitalizada atende à atual demanda da indústria por maior confiabilidade, versatilidade e eficiência. Tudo isso está disponível com os principais distribuidores e pode ser selecionado online com o novo Coolselector® juntamente com as unidades condensadoras Optyma™, as válvulas de expansão termostática T2/TE2, os controladores eletrônicos, pressostatos etc.”, acrescenta.

A família EVR V2 está disponível para capacidade de refrigeração de 3 a 410kW (0,85 a 116 tons) na linha de líquidos, 0,3 a 65 kW (0,08 a 18,3 tons) na linha de sucção e de 1 a 350 kW (0,28 a 99 tons) para o bypass de gás quente, com tamanhos de conexão de 6 mm a 42 mm – 1/4″ a 2 1/8″. As novas EVRs têm o mesmo comprimento interno que a atual e com o tamanho de conexão correspondente, exceto para as conexões bimetálicas.

A redução da complexidade também leva ao aperfeiçoamento de custos em sistemas de ar condicionado. Para os instaladores, uma linha mais enxuta implica maior disponibilidade de produto, ajudando assim a gerenciar o estoque e evitar problemas logísticos. A mudança não afeta o programa de bobinas nem as válvulas sem manutenção EVU/L/CSV.

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

mercado-alemaoO supermercado alemão REWE, localizado na cidade de Dortmund-Hörde, está apostando em um determinado tipo de frescor: não apenas nos alimentos que vende, mas também para o ar que respiramos. Em vez de refrigerantes químicos, os aparelhos de refrigeração do supermercado estão agora usando apenas CO2 natural (R744) como refrigerante. Isso garante uma redução significativa das emissões de gases com efeito estufa: o sistema de refrigeração reduz as  emissões nocivas por 110 toneladas por ano.

Os operadores têm adicionalmente integrado um sistema de ar condicionado e uma bomba de calor para aquecer todo o complexo, que compreende cerca de 1.950 m² de espaço de varejo e inúmeras áreas adjacentes. O sistema fornece os expositores e gavetas refrigerados, os congeladores, o sistema de aquecimento, o sistema de água quente e sistema de ar condicionado para o espaço de varejo. O conceito de design é o primeiro de seu tipo na Alemanha. Na verdade, existem atualmente apenas quatro sistemas instalados em todo o mundo. Schretzenmaier Kältetechnik implementou o conceito por meio da instalação de um sistema de refrigeração de CO2 com componentes da Danfoss.

Com o seu novo sistema de refrigeração, o supermercado REWE em Dortmund não só poupa dinheiro, mas também cerca de 20% das emissões anuais de CO2 em comparação com um sistema de R404A. Em outras palavras, as tecnologias Danfoss estão ajudando o supermercado a refrigerar seus produtos de forma mais eficiente e fazer mais para o meio ambiente, tudo com menos energia.

Um sistema de refrigeração deste tipo deve estar de acordo com os mais elevados padrões de segurança. Por exemplo, alarmes de gás tiveram que ser instalados na sala de máquinas e na câmara frigorífica para avisar sobre qualquer perigo de asfixia. Outro aspecto que o operador teve que considerar durante o planejamento é a alta pressão de operação do sistema. O CO2 condensa-se a uma pressão mais elevada do que os refrigerantes convencionais. A tubulação e os componentes devem, portanto, ser capazes de resistir a pressões de até 120 bar. Tubos de cobre convencionais não são aprovados para tais pressões, o que significa que o sistema exige tubos de aço inoxidável resistentes à pressão no lado de alta pressão.

Gerenciador simplifica a configuração do sistema

O gerenciador de sistema Danfoss AK-SM 850 é especialmente dedicado às necessidades do setor de varejo de alimentos. A solução oferece todas as funções e as ferramentas necessárias para controlar e monitorar equipamentos de refrigeração. Graças ao seu recurso de gerenciamento de alarme e a documentação de ações de alarme, a deterioração do produto pode ser evitada, já que a temperatura correta é assegurada em todos os momentos. O recurso de otimização de energia contínua melhora as configurações do  sistema, reduzindo assim os custos de energia dos supermercados.

O AK-SM 850 coordena todos os componentes relevantes do sistema, tais como o sistema de ar condicionado, os balcões de refrigerados e de congelados, bem como a iluminação dos  expositores. O usuário pode configurar as definições de forma rápida e fácil com o Web Assistant. O AK-SM 850 oferece suporte às conexões de tanto Modbus e Lon RS485. Uma conexão USB flash drive integrada torna mais fácil atualizar o firmware e salvar o banco de dados.

Recuperação efetiva de calor

O controlador de rack de compressor AK-PC 781 garante a recuperação eficiente de calor. A função principal do AK-PC 781 é controlar o compressor e o condensador, de tal maneira que eles operam sob a maioria das condições de pressão energeticamente eficientes possíveis em todos os momentos. Os sinais de tensão emitidos pelo transmissor de pressão permitem o controle exato de ambas as pressões de sucção e de condensação. O controlador é equipado com controle de óleo, uma função de recuperação de calor, bem como controle de pressão de gás CO2.

O controlador do rack de compressor controla a saída de até oito compressores. Além disso, pode lidar com monitoramento de segurança de alta pressão, baixa pressão e temperatura do tubo pressurizado. Além de regulação de capacidade, os controladores podem transmitir sinais para outros controladores sobre as condições pré-definidas de operação, por exemplo, o fechamento forçado das válvulas de expansão, bem como os sinais e mensagens de alarme. A principal vantagem desta série de controladores é que são fáceis de expandir juntamente com a planta.

Os módulos do mesmo tipo podem ser montados no controlador do rack de compressor,  conforme necessário, permitindo ao operador adaptar o sistema. Até quatro monitores externos podem ser adicionalmente conectados, com e sem teclas de operação. Eles podem exibir diferentes valores de medição, tais como a pressão de aspiração, pressão do condensador ou a temperatura do trocador de calor.

Regulagem protege sistema e poupa energia

Em sistemas de refrigeração sem controle de velocidade, o compressor está funcionando constantemente em plena capacidade e seus estados só operam ligados ou desligados, independentemente da capacidade de refrigeração realmente necessária. Uma válvula de expansão sempre tenta preencher o evaporador de forma otimizada pelo projeto; tal ciclo do compressor provoca uma mudança na pressão da evaporação, fazendo assim com que o evaporador oscile. O evaporador nunca é devidamente preenchido e opera de forma ineficiente. A consequência é a capacidade de refrigeração do refrigerante abaixo do ideal. O controle preciso do compressor utilizando um conversor de frequência para ajustar a velocidade aumenta a estabilidade e o desempenho do sistema, já que o evaporador é preenchido de forma otimizada em todos os momentos.

A pressão de evaporação não se altera como resultado de tal controle, o que significa que ele é capaz de aproveitar a capacidade de resfriamento do refrigerante da forma mais eficiente  possível. É por isso que o supermercado REWE instalou um conversor de frequência da Danfoss para controlar o compressor que atende os expositores refrigerados, e uma unidade adicional para controlar a área de ultracongelados.

O Drive é projetado especialmente para o controle de unidades de equipamentos de refrigeração. Os dados sobre os refrigerantes comumente usados são pré-carregados no conversor. O usuário simplesmente insere o ponto de ajuste da temperatura da  pressão de evaporação utilizando o painel de controle. Também é possível configurar um refrigerante definido pelo usuário. Além disso, graças à alternância do ponto de ajuste automático entre a operação diurna e noturna, o VLT® Drive pode reduzir significativamente o consumo de energia, já que velocidades mais baixas são necessárias durante a noite.

Menos startups e paradas graças à operação do conversor

O startup é uma fase crítica no que se refere à operação do compressor. Se o compressor inicia imediatamente em plena potência, ele retira todo o gás e imediatamente se fecha por falta de reabastecimento. O ajuste de velocidade variável permite que o compressor ligue de uma forma mais controlada. No entanto, se for absolutamente necessária uma inicialização mais rápida, o VLT® Drive pode abrir uma válvula de alívio de pressão, permitindo que o compressor ligue rapidamente no estado ocioso sem carga.

Na faixa de baixa velocidade, no entanto, a lubrificação de compressores pode não ser suficiente. Longos tempos de partida ao iniciar o compressor significam aceleração lenta e longa operação na faixa crítica. A fim de evitar esta fonte de desgaste do sistema, o VLT® Drive oferece uma partida de início separada para run-up.Uma vez fora da faixa crítica e lubrificação suficiente assegurada, o VLT® muda automaticamente para uma partida mais lenta e suave.

Além disso, ajustes durante o processo reduzem o número de partidas e paradas necessárias para o mínimo. Também é possível especificar um número máximo de ciclos de partidas e paradas para um determinado período de tempo utilizando o painel de controle. O VLT® Drive tem ainda um recurso para evitar as frequentes partidas e paradas dos compressores da fonte de alimentação.

No caso de um conversor de frequência não ser mais capaz de controlar o compressor de velocidade variável, por exemplo, devido a um alarme, ainda assim, ele poderá manter o controle dos compressores por meio de sua fonte de alimentação.

TAGS: , , , , ,

Deixe seu comentário

0

danfoss okEmpresa de fornecimento de tecnologias que atendem à crescente demanda da cadeia produtiva de alimentos, eficiência energética, soluções favoráveis ao clima e infraestrutura moderna, a Danfoss lança a válvula de expansão eletrônica ETS Colibri®, projetada para uma injeção precisa de líquido no evaporador para aplicação em ar condicionado, bomba de calor e refrigeração comercial.

As válvulas Colibri® são aprovadas para operação sem óleo como, por exemplo, nos sistemas com os compressores Danfoss Turbocor. Graças ao seu design único, as válvulas Colibri® também podem ser usadas como válvulas de modulação em aplicações como transporte e supermercados. Seu esquema de controle mais simples permite maior rapidez no desenvolvimento do seu algoritmo e o tempo de reação mais rápido no start-up leva a uma baixa probabilidade de funcionamento do compressor em vácuo.

Seu design compacto permite que caiba facilmente em qualquer ponto do sistema. Com corpo mais leve, a ETS Colibri® dispensa suporte adicional em seu sistema evitando rachaduras na tubulação causadas pela vibração. O projeto hermético mantém a integridade dos componentes internos e diminui significativamente pontos de vazamento, resultando em menor potencial de perda de fluido refrigerante e necessidade de manutenção.

O corpo de válvula em aço inox suporta uma pressão de trabalho mais elevada, tornando a válvula adequada para grande parte das aplicações de ar condicionado, bomba de calor e refrigeração comercial. Além disso, garante maior resistência à corrosão, tanto interna quanto externa.

Seu conjunto balanceado assegura as capacidades de desempenho em fluxo bidirecional uniforme e repetível, suportando o Diferencial de Pressão de Trabalho Máximo (MODP) requerido para aplicações como bombas de calor reversíveis com o uso de R410A.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

danfossA Danfoss acaba de lançar uma versão de aço inoxidável do bloco de válvula Flexline(TM) ICF para refrigeração industrial. Esta inovação faz com que seja possível projetar modernos sistemas de refrigeração feitos inteiramente em aço inoxidável – uma vantagem para ambientes onde a higiene e a produção à prova de corrosão são uma necessidade.

Nas indstrias de alimentos e bebidas, o uso de componentes de refrigeração em aço inoxidável está se tornando uma tendência. Evitar a corrosão e manter o ambiente higiênico é muito importante para empresas de segmentos como laticínios, pesca, cervejaria e processamento de carne. Componentes de aço inoxidável oferecem todos os benefícios que um produtor requer em termos de limpeza e de proteção contra a corrosão em ambientes de produção que podem ser tanto úmidos quanto altamente salinos.

A Danfoss tem liderado o desenvolvimento de componentes de aço inoxidável para uso em refrigeração industrial, tais como válvulas e outros componentes essenciais em um sistema de refrigeração. Agora a empresa completa sua linha ao introduzir o primeiro bloco de válvulas totalmente em aço inoxidável do mundo – o Flexline(TM) ICF SS.

O novo bloco de válvulas tem por base o conceito bem sucedido do bloco de válvula Flexline(TM) ICF, no qual um mesmo bloco de válvula pode ser usado com diferentes insertos funcionais ao invés de soldar uma série de válvulas e componentes individuais. Essa modularidade dá aos projetistas a liberdade de construir um bloco com as funções necessárias e a operação é muito menos propensa a vazamentos devido ao reduzido número de soldas. Também o bloco de válvulas ocupa menos espaço e peso, uma preocupação relevante, por exemplo, nos navios pesqueiros.

A nova versão em aço inoxidável do bloco de válvula Flexline(TM) ICF é perfeitamente adequada para sistemas à base de CO2 e instalações de refrigeração de alta pressão. O componente dá aos operadores da fábrica o potencial para controle de temperatura extremamente preciso, uma preocupação óbvia quando se trata de alimentos para consumo humano, além de ser totalmente compatível com todos os componentes relevantes da Danfoss. Para distribuidores e operadores, este é um benefício claro, porque possibilita adquirir todos os componentes de um mesmo fabricante, tornando a manutenção e a instalação mais rápidas e mais fáceis.

 

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

A Danfoss lança uma linha de kits de componentes para refrigeração industrial em três versões.O kit de inspeção contém todas as juntas de fibra, o-rings, juntas de alumínio para uma válvula ou linha de válvulas. É utilizado quando é necessário abrir uma válvula para inspeção visual e limpeza.

O kit de manutenção contém todos os itens do kit de inspeção e mais as partes que são passíveis de desgaste, como assento de válvulas, anéis de pistões, diafragmas. É utilizado para fazer a manutenção preventiva de uma válvula.

O kit de renovação contém todas as partes que podem ser substituídas numa válvula. É utilizado para fazer a renovação total de uma válvula, porém sem ter que tirar o corpo original da tubulação, evitando necessidade de soldas.

Os kits de manutenção para refrigeração industrial da Danfoss atendem as aplicações típicas como armazenagens frigorificadas para médias e baixas temperaturas, abatedouros, processamento de alimentos cárnicos e vegetais, leites e derivados, centros de patinação etc. São aplicações para instalações com grande capacidade de geração de frio e o sistema é de amônia (NH3) ou dióxido de carbono (CO2). Deste modo, a tubulação, acessórios e válvulas são em aço carbono ou aço inoxidável.

De acordo com Peter Young, diretor de vendas indiretas de refrigeração e ar condicionado da Danfoss, o lançamento do kit de manutenção simplifica muito o trabalho do técnico de manutenção. “Antes ele tinha que abrir a válvula para saber o que precisaria e, se comprasse antecipadamente, corria o risco de comprar peças desnecessárias ou de faltar algum componente. O mais importante é que a manutenção poderá ser programada, comprando as peças com antecipação. Outra novidade é que como a linha Danfoss é modular, em muitos casos o mesmo kit serve para mais de uma válvula, dando flexibilidade ao cliente e reduzindo inventários”, explica.

Young acrescenta que os kits permitem ao usuário fazer a manutenção preventiva e/ou renovação de suas válvulas a um custo razoável e proporcional às válvulas, sem a necessidade de cortar tubulação e as soldar. “Reduz sensivelmente o custo de manutenção/substituição de válvulas Danfoss.”

Os produtos são aplicáveis nas válvulas solenoides, válvulas de controle Flexline™, válvulas reguladoras de pressão e temperatura, válvulas manuais Flexline™ e válvulas de expansão. O kit de manutenção pode ser adquirido na rede de distribuidores de peças de refrigeração industrial Danfoss.

 

 

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

Localizado às margens do Rio Negro em Manaus, o Shopping Ponta Negra foi inaugurado em agosto de 2013. Com 37 mil m² de área bruta para locação e cerca de 13 mil m² de área comum, o desafio do empreendimento era proporcionar conforto e comodidade aos clientes e funcionários em uma região com temperaturas naturalmente elevadas sem abrir mão da economia no consumo de energia.

Como o sistemdanfossa de climatização é responsável pelo consumo de 40% a 50% do total de energia em um shopping center, a instaladora Newset e a projetista Contractors desenvolveram um sistema com maior eficiência e menor custo. O sistema de ar condicionado do empreendimento é de expansão indireta com central de água gelada, composto por unidades resfriadoras de líquido e centrífugas com condensação a água que trabalham em série. Na Central de Água Gelada (CAG) do Shopping Ponta Negra foram empregadas válvulas de balanceamento independentes de pressão, soft starters e conversores de frequência com automação integrada da Danfoss.

Com os componentes da Danfoss, a expectativa de economia no consumo de energia no sistema de ar condicionado do empreendimento é de até 15%, segundo Marcos Moura, gerente de operações do Shopping Ponta Negra.

A Newset optou pela Danfoss para este projeto, pois as válvulas de conconversores de frequência com automação integradatrole independentes de pressão AB-QM fazem o balanceamento da água gelada de forma automática e dinâmica. Além disso, a automação fica mais fácil com a integração dos conversores de frequência, eliminando assim a necessidade de componentes de controle auxiliares.

“Encontramos na Danfoss grande parte do fornecimento das peças e componentes para as soluções adotadas, o que nos facilitou quanto à negociação, qualidade embarcada dos produtos e responsabilidade única envolvida”, comenta Eduardo Rodovalho, diretor da Newset.

A principal necessidade do shopping era obter máxima eficiência da operação no sistema por meio do controle da vazão da água gelada em cada ponto de consumo independente da pressão da linha. João Paulo Piovesan, gerente de vendas da Danfoss, explica que em shoppings centers a flutuação de temperatura e de carga térmica no sistema é alterada a cada segundo devido a grande movimentação de pessoas em seu interior.

“Fizemos um trabalho de conscientização a respeito das válvulas de controle independente de pressão, desde o projetista até o cliente final, pois o conceito que ambos conheciam até então era o das válvulas de balanceamento manual e de controle convencional. Com isso, o instalador e o shopping ficaram ambos responsáveis pela parte das válvulas (que normalmente fica a cargo dos lojistas). Deste modo, o empreendimento tem autonomia sobre o sistema de balanceamento e controle”, acrescenta Piovesan.

A válvula de controle independente de pressão AB-QM controla a vazão de modo que seja fornecida a quantidade ideal de água gelada para as unidades terminais, garantindo assim a temperatura ideal para conforto das pessoas nos ambientes, além da otimização no sistema de bombeamento, reduzindo a quantidade consumida de energia e de água no sistema.

Além disso, era fundamental possibilitar a partida suave dos equipamentos de potência mais elevada, proporcionar variação de vazão de água no circuito secundário de bombeamento e controlar o acionamento / operação dos condicionadores de ar, conhecidos como fancoil.

“Os conversores de frequência da Danfoss são responsáveis por controlar a velocidade e o torque dos motores elétricos, além de possuírem funções dedicadas às aplicações com fancoil e bombas de água gelada, proporcionando controle preciso e garantindo até 98% de eficiência energética no sistema. Essa solução substitui os sistemas de partida que desperdiçam energia elétrica e, assim sendo, não são tão eficientes”, explica Roberto Pereira Júnior, gerente de vendas da Danfoss.

Por sua vez, os soft starters controlam a rampa de partida e de parada dos motores, proporcionando toda proteção necessária, reduzindo assim os picos de corrente e garantindo a confiabilidade do sistema.

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

aguaÀ medida que a população mundial aumenta e as pessoas buscam padrões de vida mais elevados, mais água é necessária para uso pessoal e para produção de bens de consumo.  No entanto, a água potável não é facilmente reposta. Segundo dados da ONU, em 2050 haverá um aumento de 55% na demanda de água para abastecer a população mundial, o que é bastante preocupante, uma vez que, atualmente, cerca de 50% da água fresca utilizada é consumida muito mais rapidamente do que é reposta pelas fontes subterrâneas de água potável. A ONU também estima que 8% da energia gerada no mundo são utilizadas para água e instalações de águas residuais, o que também resulta no aumento do consumo de energia e interfere nas mudanças climáticas.Muitos países optam por tecnologias que reduzam os impactos ambientais e diminuam os gastos de energia durante o processo de tratamento de água e efluentes. Um exemplo disso é a Dinamarca, que diminuiu o consumo de água em aproximadamente 40% e permanece crescendo economicamente. Nos municípios, as instalações de água representam o maior consumo de eletricidade, normalmente de 25% a 40% do consumo total de energia. Na cidade dinamarquesa de Aarhus, a companhia de água local conseguiu modificar a instalação de águas residuais para também funcionar como planta de cogeração, que produz 90% mais energia do que consome. 

A preocupação mundial com o alto consumo de energia em água e em efluentes também está aumentando e as normas de cada localidade estão começando a promover a utilização de soluções energeticamente eficientes. A ONU destaca que as taxas de desperdício de 50% não são incomuns em sistemas de distribuição urbana. Porém, as fugas podem ser reduzidas de 30% a 40% com o uso de tecnologias, como os conversores de frequência que controlam a pressão nos canos de modo que a água não vaze pelos buracos. Ao mesmo tempo, os drives geralmente poupam de 20% a 50% de energia.

 

No início deste ano, o Fórum Econômico Mundial classificou a crise de água e a falha na adaptação às alterações climáticas entre os cinco maiores riscos globais e incentivou os tomadores de decisão em todo o mundo à ação coletiva para resolvê-los. E não há nenhuma razão para esperar. Soluções que respondam aos desafios hídricos e climáticos estão prontas e seu payback é rápido.

 

* Julio Molinari é Presidente da Danfoss na América Latina

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

enEmpresa global no fornecimento de tecnologias que atendem à crescente demanda da cadeia produtiva de alimentos, eficiência energética, soluções favoráveis ao clima e infraestrutura moderna, a Danfoss leva soluções que permitem fazer mais com menos para a Greenbuilding Brasil 2015, feira de negócios da construção sustentável no Brasil que acontece de 11 a 13 de agosto no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

Um dos focos da multinacional são as soluções que reduzem o consumo de energia elétrica em sistemas de ar-condicionado para edifícios comerciais. Quem visitar o estande da empresa (nº C19) poderá conhecer os benefícios das seguintes soluções:

Compressores

Os sistemas de HVAC são projetados para trabalhar nas condições de pico, ou seja, em carga total. Porém, apenas 98% do tempo os sistemas operam em cargas parciais. Por esta razão, a Danfoss oferece uma grande variedade de soluções de alta eficiência para cargas parciais, como configurações manifold para modulação da capacidade, compressores de velocidade variável e a nova de linha de compressores com IDV (Intemediate Discharge Valve).

 Conversores de frequência

O VLT® HVAC Drive é um produto de alta qualidade focado para o segmento de HVAC. Esse drive é indicado para aplicações com ventiladores, bombas e compressores em sistemas de ar condicionado e refrigeração. Como diferencial, o VLT® HVAC Drive possui resfriamento via Back Channel e opera em temperaturas ambientes de até 50°C sem derating.

O Shopping RioMar de Recife é um dos cases de sucesso do VLT® HVAC Drive da Danfoss. Mais de 140 conversores de frequência deste modelo foram instalados no sistema de climatização do shopping para controlar o fornecimento de energia na central de água gelada (CAG), da torre de resfriamento, bombas de água gelada, do fancoil e dos exaustores. Essa solução contribuiu para a redução do consumo geral de energia, estimado em 35%.

Válvula AB-QM

Com a crescente preocupação com o consumo energético em diversos sistemas de geração de calor e frio, aumenta a procura por produtos que venham a esse encontro, que economize energia sem prejuízo ao conforto dos usuários. Unindo essas duas principais funções em apenas um componente, as válvulas de controle e balanceamento dinâmico AB-QM proporcionam uma instalação mais rápida, maior precisão e controle da vazão independente das variações de pressão no sistema. Dessa forma, é possível garantir que cada ponto de consumo receba a vazão que necessita em diversas condições de carga térmica. Proporciona assim eficiência e economia em todas as etapas do desenvolvimento dos sistemas, desde a especificação simplificada, o fácil comissionamento, a manutenção reduzida e, principalmente, o desempenho otimizado no dia-a-dia. Entre os cases de sucesso com a aplicação das válvulas AB-QM estão a Arena das Dunas e o Shopping Ponta Negra, que planeja poupar até 15% da energia em sistema de climatização.

Válvula de Expansão Eletrônica

As válvulas de expansão eletrônicas são utilizadas com controles eletrônicos Danfoss, permitindo um controle preciso das temperaturas, pressões e superaquecimento do sistema. A linha é inicialmente dedicada para aplicações em Chillers, Splits e VRFs, mas pode ser utilizada para todos os sistemas de Ar Condicionado e Refrigeração Comercial, com qualquer tipo de refrigerante fluorado, onde irá proporcionar uma redução no consumo de energia do equipamento. Seu extenso range de capacidades – que vai de 0,7 TR até 400 TR – atende as exigências dos grandes fabricantes em todo o seu portfólio de produtos.

Trocador de calor microcanal MCHE

O trocador de calor microcanal MCHE combina economia de matéria-prima e eficiência energética com menor consumo de refrigerante. Ideal para uso em diferentes aplicações, tais como chillers, unidades condensadoras, displays internos, A/C residencial, balcões refrigerados, split/rooftops, o MCHE é construído 100% em alumínio, o que resulta em uma maior resistência à corrosão galvânica, prolongando a vida útil do condensador. Com seu volume interno até 70% menor que um tubo-aleta, o MCHE utiliza, em média, 30% a menos de carga de refrigerante em todo o equipamento.  Além disso, os microcanais apresentam menor perda de carga do ar, necessitando uma menor potência de ventilação. São também cerca de 60% mais leves, se comparados com os condensadores tubo-aleta.

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

seminário Rodada 10 Perspectivas faturamento máquinas negócios infraestrutura exportação IBGE CNI importação PIB Pesquisa Revista P&S Evento inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento sustentabilidade FIESP Lançamento máquinas e equipamentos mercado Economia tecnologia Feimafe Feira indústria