Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

_MG_0250A considerar as declarações das autoridades presentes na solenidade de abertura da FEIPLASTIC 2017 – Feira Internacional do Plástico, nesta segunda-feira, 3 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo, o momento para o setor é de retomada do crescimento depois de um período de resultados ruins na economia. “O pior já passou”, resumiu o presidente da ABIPLAST(Associação Brasileira da Indústria do Plástico), José Ricardo Roriz Coelho. A solenidade de abertura

Segundo o presidente da entidade, a melhor maneira de se enfrentar as dificuldades é aumentar a produtividade e passar a ser mais competitivo, condições que a indústria do plástico possui dada às características inerentes de sua cadeia, como inovação e presença em inúmeros setores da economia. “Nossa indústria está presente desde a seringa do posto de saúde até o avião”, lembrou Roriz. Na mesma linha, o vice-presidente do SIRESP (Sindicato da Indústria de Resinas Plásticas), Edison Terra Filho, afirmou que é justamente por conta das várias inovações proporcionadas pelo plástico que o setor “segue trabalhando e cuidando da produtividade”.

Um bom sinal de que a FEIPLASTIC pode ser o termômetro dessa recuperação evidenciou-se na informação do presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, Fernando Fischer, ao destacar que o pré-credenciamento de visitantes está 30% maior no número de visitantes no primeiro dia do evento, em comparação ao mesmo período da última edição.

Outro sinal de que o setor tem boas condições de recuperação está nos investimentos oficiais realizados. A diretora da área de Indústria e Serviços e de Indústrias de Base do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Claudia Prates, que representou o governo federal na abertura da FEIPLASTIC, disse que o banco investiu nos últimos anos cerca de R$ 11 bilhões no setor. As pequenas e médias empresas, de acordo com ela, têm sido o foco do BNDES no que se refere às facilidades de crédito. Claudia destacou o aporte de R$ 300 milhões feito pelo banco nesta área, do aumento do limite para R$ 2 milhões no Cartão BNDES (para financiar a compra de materiais e serviços) e outros benefícios presentes para capital de giro, além do Fundo Garantidor de Investimento, para concessão de garantia em operações indiretas a empresas de menor porte.

O representante do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o secretário de Energia e Mineração, João Carlos de Souza Meirelles, afirmou que o país vem passando por intensas transformações e salientou as mudanças importantes que acontecem nos setores químico, petroquímico e plástico. Meirelles ressaltou o trabalho da Braskem no desenvolvimento de materiais plásticos originados da cana-de-açúcar, cuja produção já está em 200 mil toneladas. Ele também convidou o setor a aderir ao programa do governo do estado para uma usina de transformação de lixo, no âmbito dos processos de reciclagem já realizadas por várias empresas. Segundo o secretário, um dos principais produtos dessa transformação será o aquecimento de fornos para a indústria de cimento.

Ciente de que o período crítico da indústria ficou para trás, a ADIRPLAST(Associação Brasileira de Resinas Plásticas e Afins) está empenhada em implementar três pontos fundamentais para o desenvolvimento do setor, de acordo com o seu presidente Laércio Gonçalves. O primeiro deles é em relação à tributação, a fim de equalizar as grandes diferenças do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) entre os estados. Outro ponto, segundo Gonçalves, diz respeito à inadimplência, buscando uma nova cultura de gestão financeira para o setor, e, finalmente, a sustentabilidade, que é enaltecer a importância dos produtos plásticos na vida moderna.

Para o diretor financeiro da ABIMEI (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais), Christopher Mendes, o diálogo e a interação entre os atores do setor do plástico é o caminho mais seguro para a retomada do crescimento. “E a FEIPLASTIC é o local indicado para isso”, disse. Mendes afirmou que a recuperação “saudável” do setor terá de ser feita com o incentivo à indústria de bens de consumo, sem cometer os erros do passado, que privilegiou o “consumo desenfreado” e desconsiderou os investimentos na produção.

 

TAGS: , , , , , , , , , ,

Deixe seu comentário

0

braskemA Braskem, produtora de resinas termoplásticas das Américas, apresentará suas mais recentes inovações durante a Feiplastic – maior feira do setor plástico na América Latina, que será realizada de 03 a 07 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Nesta edição, a empresa irá exibir soluções desenvolvidas em plástico e química, que atendem a clientes de diversos segmentos em mais de 70 países.

No espaço da Braskem, os visitantes poderão conhecer as diferentes aplicações das resinas de polietileno, polipropileno e PVC aplicadas em soluções de diversos segmentos como embalagens e automotivos.  Um dos destaques será a plataforma Wecycle, criada com o objetivo de desenvolver iniciativas para a valorização de resíduos plásticos, trazendo confiabilidade e qualidade a soluções e processos que envolvam os elos da cadeia de reciclagem do plástico.

“A Braskem vem evoluindo muito ao longo dos anos na busca por inovações para o setor, em um trabalho integrado com os clientes. Com um atendimento próximo conseguimos desenvolver soluções que atendem as mais diversas necessidades, desde a busca por produtividade até produtos mais sustentáveis. Como exemplos, temos a plataforma Wecycle, a solução Braskem Flexus Cling e o selo Maxio”, diz Edison Terra, vice-presidente da unidade de Poliolefinas, Renováveis e Europa.

Atenta às tendências de mercado e empenhada em oferecer aos clientes soluções completas, outra novidade é a apresentação para o mercado brasileiro da marca Braskem Amppleo, resina de polipropileno com propriedades de High Melt Strength (alta resistência do material fundido, em português). Utilizada na produção de espumas, é uma das alternativas mais eficiente para mercados automotivo, industrial, eletrodomésticos, embalagens e construção civil. O material além de suportar temperaturas de até 100°C pode ser totalmente reciclado.

Outro destaque é o Braskem Flexus Cling, especialmente desenvolvido para extrusão de filmes stretch (estiráveis), utilizados por indústrias para proteger cargas durante transportes. A nova solução se destaca pela elevada resistência e retenção de carga com excelente performance de “pega”, mesmo em baixas temperaturas. Os filmes são 100% produzidos pela Braskem.

Para identificar o seu portfólio amplo e com soluções estratégicas para o segmento de rígidos, a empresa apresenta sua nova marca Braskem Rigeo. O destaque da linha é o Braskem Rigeo Lumios, resina que proporciona mais brilho e melhor acabamento às embalagens sopradas rígidas. Os mercados prioritários para a nova aplicação são os de cosméticos, higiene e limpeza e alimentos. A novidade confere às embalagens uma película de brilho, melhor acabamento e cores intensas, dando mais visibilidade ao produto na prateleira e para o consumidor.

Durante a programação, será possível conferir, ainda, inovações desenvolvidas pela Braskem e que têm como foco, especialmente, o ganho de competitividade e a inserção da sustentabilidade em produtos e processos, como as resinas do selo Maxio, que foi criado para identificar as resinas com maior potencial para trazer eficiência no processo de transformação, no desenho do produto gerado e redução no impacto ambiental.

O Plástico Verde, polietileno de origem 100% renovável que utiliza como matéria-prima a cana-de-açúcar, também volta a marcar presença na feira com novas aplicações. Atualmente, ele é utilizado em produtos de mais de 150 marcas e em segmentos como embalagens de alimentos, cosméticos, bebidas lácteas, sacolas, entre outros.

O PICPlast – Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico, iniciativa da Braskem e da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), terá um espaço exclusivo no estande divulgando suas entregas nos seus três anos de atuação. Ações do Movimento Plástico Transforma e  ferramentas de apoio à gestão financeira serão oferecidas exclusivamente  para os visitantes da feira.  A participação do PICPlast faz parte de uma série de atividades previstas pelo programa para promover ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

 

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

A FEIPLASTIC promove o seu encontro com mais de 900 fornecedores de máquinas, equipamentos, acessórios, produtos básicos, matérias-primas e resinas, vindos de mais de 20 países com toda tecnologia, lançamentos e inovações globais. FAÇA O SEU CREDENCIAMENTO: http://goo.gl/tLCiTUfeira

TAGS:

Deixe seu comentário

0

feiplasticUma das grandes tendências da indústria da construção civil será confirmada na Feiplastic – Feira Internacional do Plástico, que acontece de 4 a 8 de maio de 2015: o uso de materiais plásticos (poliméricos) ganha cada vez mais espaço na arquitetura e engenharia. Com isso, poliestireno, polietileno, PVC e náilon vem conquistando espaço outrora ocupados por materiais mais pesados e de modelagem mais complexa.

A Amut-Wortex, uma das marcas expositoras da feira, destaca algumas das vantagens dos equipamentos de extrusão de membranas impermeabilizantes e chapas pastilhadas para diferentes aplicações na construção civil, para cobertura de telhados (no caso de membranas impermeáveis), por exemplo. “Diversos estudos demonstraram que os sistemas de cobertura para telhados com baixo/médio declives, feitos com membranas termoplásticas, são hoje os mais eficientes e ecologicamente amigáveis com as seguintes características importantes: ecológico; longa duração; excelente reflexo do calor graças às superfícies claras; leve (baixo peso), menor consumo de material e sistema com baixa manutenção”, explica Angelo Milani, diretor comercial da empresa.

Outra aplicação são as chapas pastilhadas em polietileno de alta densidade (HDPE), utilizada para proteger e prover drenagem para paredes subterrâneas.  São utilizadas para proteção e ventilação da manta impermeável entre as fundações de cimento e o solo.

Liliane Bortoluci, diretora da feira organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado explica que a inovação é um dos focos da Feiplastic 2015. “Trata-se de uma indústria muito ágil, que hoje em dia oferece inovações como, por exemplo, o concreto PVC. Por isso, a cada edição a Feiplastic se renova de maneira surpreendente”. Com 85% da feira vendida, a expectativa da Reed é  bater o número de marcas expostas da última edição e receber cerca de 70 mil visitantes/compradores nos 85 mil m² totalmente ocupados do Anhembi.

Serviço

Feiplastic – Feira Internacional do Plástico

Data: 4 a 8 de maio de 2015

Horário: 11h às 20h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo – SP – Brasil

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

feiasticPerfil do visitante/comprador, interesse em participação da próxima edição e números estáveis da indústria de transformados indicam boas chances de negócios para ano que vem.

Após reposicionamento de marca, a maior feira da indústria plástica na América Latina, a Feiplastic – Feira Internacional do Plástico volta a ocupar o Pavilhão de Exposições do Anhembi, em 2015. Na última edição, visitantes qualificados percorreram o Anhembi em busca de inovação, lançamentos e alta tecnologia aliados à sustentabilidade de 673 empresas e 1402 marcas nacionais e internacionais. Além disso, 144 novas empresas participaram devido ao interesse em ampliar presença no mercado brasileiro e concretizar novos negócios e expositores chegaram a vender até 60 máquinas. O evento é promovido e organizado pela Reed Exhibitions Alcantara Machado com o apoio da Abiplast – Associação Brasileira da Indústria do Plástico e Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, entre outras entidades setoriais.

“Neste ano, nosso esforço é para que o evento seja ainda maior e que possa melhorar como plataforma de negócios para a indústria de transformação. Nossas expectativas de fechamento de negócios e visitação são grandes, pois na edição 2013 97% dos visitantes demonstraram interesse de estar na próxima edição e 72% dessas pessoas tinham poder de recomendar compras ou decisão final na hora de investir”, explica Liliane Bortoluci, diretora do evento. A Feiplastic 2015, que já está com 85% da feira vendida, deve bater o número de marcas expostas da última edição e receber cerca de 70 mil visitantes/compradores nos 85 mil m² totalmente ocupados do Anhembi.

Plataforma para recuperação de crescimento da indústria

Se 2014 apresentou baixos índices de crescimento macroeconômico no Brasil, dados da Abiplast apontam que, até agosto de 2014, o setor empregava 360,4 mil pessoas, número estável em relação ao verificado um ano antes. Entretanto, a produção física precisa de uma alavanca de negócios para superar a produção física de 3,08 milhões de toneladas de transformados plásticos, número que já foi maior, e valorizar o produto nacional frente ao crescimento das exportações. “Por isso mesmo, é vital a existência da Feiplastic e sua nova edição, como plataforma de encontros e investimentos para aumentar a competitividade do setor”, conclui Bortoluci.

Neste ano, a feira deve receber visitantes e compradores de países tão diversos como Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coréia do Sul, Dinamarca, Emirados árabes, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Índia, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Peru, Portugal, Reino Unido, República tcheca, Rússia, Suécia, Suíça, Taiwan, Turquia e Uruguai.

Serviço

Feiplastic – Feira Internacional da Indústria do Plástico

Data: 4 a 8 de maio de 2015

Horário: 11h às 20h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi

Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – São Paulo – SP

Mais informações: www.feiplastic.com.br

 

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

novidade máquinas exportação IBGE Perspectivas importação PIB Meio Ambiente Industrial CNI Revista P&S máquina Evento Feira Internacional da Mecânica Pesquisa inovação Artigo FIESP Investimento meio ambiente sustentabilidade máquinas e equipamentos Lançamento mercado Economia Feimafe tecnologia Feira indústria Site P&S Radar Industrial