Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

alfomedeirosMas qual é a base para o medo de que partículas da embalagem contaminem os alimentos? Luisa Kristina Murer, estudante da Universidade Técnica de Munique (TUM), dedicou seu projeto de último ano a essa questão. O seu compromisso com a segurança alimentar foi distinguido pela MULTIVAC com o Prémio Hans Joachim Boekstegers 2022.

Seja salsicha, queijo ou carne picada, os alimentos embalados em plástico são uma parte inevitável de nossas vidas diárias. E isso por um bom motivo: a embalagem protege os produtos contra a sujeira e prolonga sua vida útil usando uma atmosfera modificada, reduzindo o desperdício de alimentos e melhorando o balanço de carbono do setor de alimentos. Os contentores são compostos por materiais reciclados numa percentagem crescente. Então não há problema? Sim e não. Conjecturas estão circulando na mídia sobre a possibilidade de pequenas partículas de plástico serem transferidas da embalagem para o alimento e assim chegarem ao corpo do consumidor. Estas são suposições com quase nenhuma base científica, pois faltam dados e conclusões sobre o papel desempenhado pelo processo de fabricação de embalagens. Luisa Kristina Murer desenvolve novos métodos para determinar a quantidade de partículas microplásticas Com a sua tese, esta aluna de “Tecnologia Alimentar e Biotecnologia” da Universidade Técnica de Munique analisa, do ponto de vista científico, os receios sobre a presença de resíduos plásticos nos alimentos.

Especificamente, em seu trabalho ele analisa os fatores que influenciam o aparecimento do microplástico na fabricação de embalagens plásticas para alimentos. Em seu trabalho, a autora desenvolveu um método padronizado para determinar a quantidade de partículas microplásticas em diferentes folhas de plástico. Tomando como modelo os alimentos padronizados, investigou se os microplásticos podem atingir os alimentos. “Pessoalmente, foi importante para mim lidar com esse tema sensível de forma imparcial, porque muitas vezes é mal interpretado e informações errôneas sobre ele aparecem na mídia”, diz Luisa Kristina Murer. “Por esta razão, no meu trabalho não me limito a dar números absolutos, mas também valores comparativos com partículas naturais para contextualizar as quantidades de microplástico.”

Embora ainda sejam necessários mais trabalhos de pesquisa para consolidar o significado das estatísticas e poder fazer afirmações confiáveis ​​sobre a importância das partículas de plástico, este trabalho, de qualquer forma, já produziu a seguinte conclusão: o processo de fabricação das embalagens plásticas influencia a quantidade de partículas microplásticas. “Um dos meus maiores objetivos na vida é deixar este mundo um pouco melhor do que o encontrei” O júri do Prêmio Hans Joachim Boeksteger ficou impressionado com a pesquisa realizada por Luisa Kristina Murer. Professores das Universidades Técnicas de Munique e Dresden, bem como representantes da MULTIVAC, concordaram: a dissertação de Murer foi a melhor de todas as teses e dissertações sobre engenharia de embalagens e tecnologia de alimentos relevantes para a indústria. duas universidades e do Instituto Frauenhofer de Engenharia de Processos e Embalagem nas unidades de Freising e Dresden. Por isso, o comitê reconheceu o trabalho de Murer com um prêmio de 1.000 euros. “Estou honrado por ter recebido este prêmio”, diz Murer, para quem é muito mais do que um prêmio para si mesma. “Na minha opinião, a questão dos microplásticos é uma questão altamente atual. Significa muito para mim que agora, graças ao Prêmio Hans Joachim Boeksteger, esteja no centro das atenções. Isso me mostra que inovações que levem em conta aspectos ecológicos são importantes”. Agora Murer se sente ainda mais motivada para iniciar sua vida profissional no setor de Pesquisa e Desenvolvimento.

Foto: Alfo Medeiros

TAGS: , ,

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

Sem comentários no post Microplástico nos alimentos: um fantasma que percorre a mídia

Deixe seu recado:

Nome: Obrigatório

E-mail: Obrigatório (Não será publicado)

Website:

Texto: Você pode usar tags XHTML

#blogindustrial IBGE importação Perspectivas Oportunidade #revistaps PIB CNI máquina Revista P&S Evento Pesquisa inovação Feira Internacional da Mecânica Meio Ambiente Industrial Artigo FIESP Investimento meio ambiente sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado Economia Feimafe tecnologia Feira indústria Site P&S Radar Industrial