Visite o site da P&S Visite o site do Radar Industrial Visite o site da Banas Ir para página inicial RSS

0

premioceonipponO presidente global da Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC), Kosei Shindo, foi condecorado com o prêmio “Personalidade do Ano 2017″, pela Câmara de Comércio Brasileira no Japão (CCBJ), na semana passada, em cerimônia em Tóquio. O evento contou com a presença do embaixador do Brasil no país, André Corrêa Lago, e do diretor para as Américas da multinacional, Kazuhiro Egawa. O troféu foi entregue pelas mãos do presidente do CCBJ, Celso Guiotoko, em homenagem a contribuição por vários anos no desenvolvimento industrial e econômico do Brasil.

“A nossa empresa tem dado apoio ao Brasil desde a construção da Usiminas, na década de 60. Promovemos ainda o comércio de minério de ferro com empresas como a Vale, além de termos participação na Vallourec Soluções Tubulares do Brasil, no empreendimento voltado a tubos sem costura. Através do seu fornecimento de produtos de aço de alta qualidade e competitivos no mercado, a Nippon tem contribuído com o desenvolvimento da indústria e economia brasileira. Particularmente estou muito feliz por receber este honrado prêmio”, afirmou Kosei Shindo.

O Brasil é o décimo destino dos investimentos externos japoneses. A Câmara de Comércio Brasileira no Japão foi fundada em 2001 com o objetivo de promover o intercâmbio econômico entre os dois países. A instituição, sem fins lucrativos, atua com o apoio da Embaixada do Brasil no Japão. A escolha do premiado, que acontece desde 2009, foi feita pelos mais de seus 100 associados. Segundo Guiotoko, a NSSMC “é uma empresa que acompanha a evolução tecnológica mundial e ao mesmo tempo se preocupa com o desenvolvimento sustentável”.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

saudeIniciativa do jornal O Globo em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o prêmio “Faz Diferença 2015” reconheceu a fundadora e presidente do Conselho de Administração da ONG Saúde Criança, Vera Cordeiro, como destaque na categoria Sociedade/Ciência e Saúde. Saúde Criança é uma das organizações não governamentais (ONGs) patrocinadas pela GS1 Brasil, que contempla as atividades da entidade com soluções de automação e redução de custos logísticos.

No caso da Saúde Criança, a GS1 Brasil está implantando soluções de automação de loja e de gestão do controle de estoque, inventário e vendas dos quiosques da organização, que comercializam a produção de mães de famílias assistidas com cursos de capacitação profissional. “O código de barras está sendo administrado nos produtos da Saúde Criança como primeiro recurso para tornar as vendas de um de seus programas, o Profissão, mais eficientes e profissionais”, conclui Oliveira. A GS1 Brasil implanta soluções e equipamentos em parceria com fabricantes de equipamentos e prestadores de serviços de TI. Mais detalhes: https://www.gs1br.org/sustentabilidade/desenvolvimento-economico /negocios-sociais

Em 2015, por meio do Programa Sustentabilidade em Código, a GS1 Brasil firmou uma parceria com Saúde Criança, apoiando a profissionalização e a automação da ONG por meio dos padrões e das soluções GS1. De acordo com João Carlos de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, “o apoio às ONGs visa oferecer os melhores recursos para tornar seus processos produtivos automatizados e consequentemente potencializar seu desempenho”. Como benefícios, os projetos de apoio podem proporcionar controle e informação de produtos, estoque, movimentação, expedição e vendas; automação de processos; rastreabilidade; segurança; e redução de custos logísticos.

Saúde Criança tem o objetivo de reestruturar famílias de crianças com doenças crônicas e vítimas da desigualdade social, além de promover o seu autossustento – sair de uma vida miserável para um cotidiano mais digno. Recentemente, a instituição foi eleita a melhor ONG da América Latina, título conferido pela entidade suíça Global Geneva, que também a posicionou como a 21ª mais importante do mundo.

Sobre o Prêmio Faz Diferença
http://eventos.oglobo.globo.com/faz-diferenca/2015/vencedores/categoria-sociedadeciencia-e-saude-vera-cordeiro/

 

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

De acordo com Vagner Mello, consultor da GMP Consultoria, as normas que devem ser observadas pelo setor industrial são:

NR 1 – Disposições Gerais – fala das ordens de serviço que definem os riscos envolvidos e as responsabilidades da empresa e dos colaboradores;

NR4 – Serviços especializados em engenharia de segurança e saúde ocupacional -É uma norma fundamental que vai determinar o time de segurança e saúde ocupacional dentro da organização;

NR5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) – Atua com representantes do empregado e do empregador e promove anualmente as semanas internas de prevenção de acidentes;

NR 6 – Equipamentos de Proteção Individual (EPI) – Cuida da proteção individual de cada colaborador de acordo com os riscos das diferentes atividades e mostra as obrigações do empregador e do empregado. A empresa fornece os equipamentos e o empregado deve fazer a higienização e guardar dos equipamentos para uso pessoal;

NR7 -Programas de Controle Médico Ocupacional (PCMSO) -Cuida da saúde ocupacional. Tem a finalidade de promover a saúde do conjunto dos trabalhadores.;

NR9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) – Tem como objetivo a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores através da antecipação e reconhecimento do controle das ocorrências de riscosambientais . Faz com que a empresa tenha o levantamento de todos os riscos e mostra ao que os funcionários estão expostos e quais medidas devem ser adotadas para evita-los;

NR10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade – Muito importante. Estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando a implantação de medidas de controle para manter a segurança de trabalhadores que atuem em instalações elétricas ou serviços de eletricidade;

NR12 -Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;

NR 13 -Caldeiras e vasos de pressão;

NR 33 – Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados

NR 35- Segurança em trabalho em altura

Fundamentais para garantir a integridade física de trabalhadores que estarão emcontato diário com máquinas e equipamentos e em locais nem sempre favoráveis. Esses funcionários sempre vão depender de dispositivos de segurança eficientes para a realização do trabalho.

NR17 – Ergonomia -Muito importante para qualquer ambiente de trabalho, estabelece parâmetros para adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores para proporcionar o máximo de conforto e segurança  e um desempenho eficiente das tarefas.

NR 19- Explosivos,

NR 20 -Segurança e saúde no trabalho com inflamáveis e combustíveis;

NR 23 – Proteção contra incêndios;

NR 26 – Sinalização de segurança;

Fazem parte de um mesmo contexto, são fundamentais para o bom andamento do trabalho nas indústrias e em outros ambientes. Através da implementação dessas normas os ambientes de trabalhos estão sempre protegidos e os riscos controlados.

Acompanhe a entrevista completa na Revista P&S de julho.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

Iniciativa de cooperação internacional entre a União Europeia e o bloco MERCOSUL, o projeto Mercosul Digital entregou resultados expressivos para a consolidação da estrutura necessária aos países do MERCOSUL no campo da economia digital, aspecto da maior importância no contexto da chamada Sociedade da Informação.

Entre eles está o Plano Diretor de Certificação Digital para o MERCOSUL, que consiste na formulação de diretrizes que orientarão as ações dos países Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai.

O documento tem como objetivo estabelecer uma estratégia para o uso da certificação digital no MERCOSUL e inclui diretrizes de curto prazo de utilização da certificação digital, implantação da infraestrutura para a utilização segura da internet, integração das informações, integração dos sistemas de informação e criação de procedimentos padronizados.

No conjunto de tais diretrizes há prioridades como a criação de um componente organizacional para planejamento estratégico e supervisão da execução de projetos; a criação de um referencial legal comum para o uso das assinaturas digitais produzido com certificações digitais emitidas pelas Infraestruturas de Chaves Públicas (ICPs); a criação de um referencial técnico e de padrões para suporte à interoperabilidade e o desenvolvimento de um projeto piloto para validação de conceitos.

“O plano agiliza o trâmite de documentos e processos entre os países do bloco, em âmbito público e privado, por meio da implantação de uma infraestrutura que permita a realização de comunicações e transações eletrônicas de forma eficiente e segura, com a utilização de documentos eletrônicos assinados digitalmente com validade legal”, afirma o coordenador brasileiro do Mercosul Digital, Gerson Rolim.

Panorama nos países do Mercosul em relação à certificação digital:

 

Argentina:

 

– Utiliza certificação digital, porém as aplicações estão voltadas às aplicações de Governo. Vários organismos têm estabelecido procedimentos ou aplicativos específicos para as suas operações internas e externas ou para as comunicações com seus administradores e com os cidadãos, para permitir o uso de documentos eletrônicos e assinaturas digitais.

– Iniciativas voltadas ao uso da certificação digital no setor privado também estão surgindo. O segmento de notários e registradores também começa a utilizar certificação digital.

– Ainda não possui regulamentação sobre prestação de serviços de confiança associados à assinatura digital como carimbo do tempo, arquivamento de longo prazo, correio eletrônico registrado, gerenciamento de identidade e atributos.

– Possui uma infraestrutura de AC Raiz Única, sob a qual estão credenciadas duas autoridades certificadoras que emitem certificados digitais para os titulares finais.

 

Brasil:

 

– A infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras foi implementada em 2001 e garantiu validade jurídica às assinaturas digitais. Posteriormente, foram regulamentados a infraestrutura para o Carimbo do Tempo e o Padrão Brasileiro de Assinatura Digital, que se encontram atualmente em implantação. A ICP Brasil é composta por uma Autoridade Certificadora Raiz e dezenas de Autoridades Certificadoras subordinadas, públicas ou privadas.

– Ainda não possui regulamentação sobre a prestação de outros serviços de confiança associados à assinatura digital, como arquivamento de longo prazo, correio eletrônico registrado, gerenciamento de identidade e autorizações.

– Os serviços de Governo Eletrônico estão incorporando essa tecnologia na modernização e na agilização dos trâmites burocráticos, proporcionando economia e melhorando a qualidade dos serviços prestados no âmbito federal, estadual e municipal. O MEC utiliza a certificação digital de forma efetiva em diversos programas.

Paraguai:

 

– Ainda não dispõe de lei vigente sobre Infraestrutura de Chaves Públicas e assinaturas digitais.

– Não há implantação de uma infraestrutura nacional.

Uruguai:

– Segue em processo de implantação a Infraestrutura Nacional de Certificação Eletrônica para que as assinaturas digitais sejam utilizadas nos setores públicos, privados, acadêmicos e outros setores da sociedade.

Diante desta realidade, o projeto Mercosul Digital elaborou o desenho da infraestrutura de Carimbo de Tempo (Timestamping) para Argentina e Uruguai, uma vez que ambos não possuíam tal ferramenta que assegura confiança ao documento eletrônico. O carimbo do tempo é uma certificação digital com referência temporal que permite atestar a existência de um documento eletrônico em determinado instante de tempo. Garante a validade de assinaturas digital e comprova, com segurança, uma identidade no universo digital.

No Uruguai, o projeto também vai implementar a Autoridade Certificadora de Primeiro Nível (AC Online) para complementar a infraestrutura de chaves públicas do Uruguai.

O Sistema de AC online é um sistema online responsável pela emissão, expedição, distribuição, renovação, suspensão e revogação de certificados para Entidade Final (EF), segundo as práticas de certificação adotadas.

No Paraguai, o projeto Mercosul Digital realizou diagnósticos sobre a legislação relacionada ao comércio eletrônico e sugeriu recomendações  para a atualização das normas vigentes. Também definiu investimentos para implantar a Autoridade Certificadora Raiz no Paraguai, que será responsável pela emissão, distribuição, renovação, suspensão e revogação de certificados digitais usados na assinatura eletrônica. Sua implementação criará a infraestrutura de chaves públicas do país e suprirá a necessidade de harmonização internacional e regional do reconhecimento de assinaturas eletrônicas no país.

Em última instância, o plano de certificação digital traz uma solução técnica de como resolver na prática o conhecimento mútuo de certificações digitais entre os quatro países. Esta questão encontra-se legislada no bloco desde 2006 pelas resoluções 34/06 e 36/06 (MERCOSUL/GMC), porém ainda não tinha ultrapassado o cenário regulatório.

Fonte:Mercul digital

TAGS: , , , ,

Deixe seu comentário

0

 Durante a 18ª edição do Festival de Publicidade de Gramado, que acontece entre os dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro, o Vice- Presidente de Operações da ESPM e Presidente do Conselho Nacional de Propaganda, Hiran Castello Branco, será laureado pela segunda vez com o prêmio “Publicitário Latino Americano”, concedido pela Alap – Associação Latino Americana de Publicidade.

O reconhecimento é resultado do seu engajamento, estudos e trabalhos que buscam a responsabilidade social na propaganda, tema que defende há anos no mercado.

Em 2011, o assunto avança com a sua colaboração para a construção dos indicadores de sustentabilidade. O projeto desenvolvido pela ESPM e Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) tem como objetivo difundir o conceito entre as agências e contribuir para a conscientização das práticas sustentáveis nas mensagens publicitárias.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

O Prêmio Nacional de Inovação, antigo Prêmio CNI, é o reconhecimento às empresas do segmento da indústria que contribuem para o aumento da competitividade e o desenvolvimento sustentável do setor no país. A cada edição o que conta é a capacidade de pôr em prática boas idéias, inovar e superar obstáculos, com a introdução de novos produtos, processos e serviços e de melhorias no ambiente organizacional e cultural das empresas.

Neste ano de 2011, 427 projetos de 254 empresas concorreram em quatro categorias: gestão da inovação, competitividade, design e desenvolvimento sustentável, e a NOVUS ficou em 1º lugar na categoria Competitividade para Média e Grande Empresa!

A NOVUS concorreu ao prêmio com o FieldLogger e o anúncio desta conquista de grande importância ocorreu na noite do dia 02 de outubro, em cerimônia realizada no Sheraton WTC, em São Paulo.

O FieldLogger é um módulo de leitura e registro de variáveis analógicas, digitais e outras, com grande resolução e velocidade. Trata-se de um equipamento de alto desempenho e alta conectividade, porém fácil de configurar e operar. Para saber mais sobre o FieldLogger, o produto que levou a NOVUS a mais esta importante conquista, acesse www.fieldlogger.com.br.

Para Marcos Dillenburg, Diretor de Tecnologia da NOVUS, o prêmio é um reconhecimento ao valor do trabalho em equipe. Conforme a empresa, a Inovação em produtos só é possível pelo trabalho conjunto e em harmonia entre Marketing, Engenharia, Fábrica e Comercial, sendo o FieldLogger a melhor e mais recente expressão da forma da NOVUS de inovar.

TAGS: , ,

Deixe seu comentário

0

  As indústrias brasileiras de blocos e pisos de concreto que produzem com o Selo de Qualidade fornecido pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) vêm crescendo a cada dia: atualmente, os fabricantes associados à Associação Brasileira dos Fabricantes de Blocos de Concreto (BlocoBrasil) já alcançam a meia centena. As indústrias que produzem blocos e pisos de concreto têm, como exigência básica para obter a associação à BlocoBrasil, possuir o Selo de Qualidade da ABCP.

O Selo de Qualidade é uma garantia aos compradores de que os blocos e pisos de concreto que estão adquirindo são resultado de processos produtivos adequados, com ensaios que atestam sua resistência e adequação às normas brasileiras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O processo para obtenção do Selo de Qualidade por uma indústria envolve a realização de auditoria por auditores qualificados pela ABCP e certificados pelo Inmetro, na qual é feito um check-list de 12 itens, tais como o controle de cura do concreto, gestão de produção e rastreabilidade – que permite identificar a origem de eventuais problemas na produção -, entre outros. A indústria de blocos também passa por auditorias periódicas, quinzenais inicialmente, até a obtenção do selo, e mensais, posteriormente e pelo período de um ano. Após esse prazo e caso todas as auditorias anteriores não tenham apresentado problema, as inspeções passam a ser trimestrais.

“O Selo de Qualidade existe desde 2002 e hoje há 63 fabricantes de blocos de concreto no Brasil com esse atestado”, diz Fernando Dalbon, coordenador do Programa Selo de Qualidade da ABCP. Atualmente, o Selo de Qualidade é atribuído aos fabricantes de blocos e pisos de concreto e de cimento. De acordo com o arquiteto Carlos Alberto Tauil, consultor técnico da BlocoBrasil, o programa Selo de Qualidade garante também que as empresas obtenham maturidade empresarial, “pois precisam ter processos de gestão da produção eficientes para conseguir fabricar produtos de qualidade”. Para Tauil, essa é a diferença entre bons produtores e aqueles que ainda não desenvolveram suficientemente seus processos produtivos. “A empresa fabricante de blocos e pisos de concreto detentora do Selo de Qualidade oferece maior segurança aos seus clientes, devido ao controle de todo o processo de produção. Isto representa economia e garantia de uma obra realizada com materiais de boa procedência”, afirma Tauil.

TAGS: ,

Deixe seu comentário

0

Empresa celebra crescimento dos últimos anos e foca em excelência de qualidade, inovação e praticidade

A TAPMATIC do Brasil, empresa nacional ligada à Tapmatic Corporation dos Estados Unidos e Tapmatic International Corporation da Suíça, participa da Feimafe 2011(23 a 28 de maio, Anhembi, São Paulo), onde traz novidades na linha de especialidades químicas para manutenção. Os produtos fabricados pela companhia são anticorrosivos e tratamento de superfície, tudo para usinagem, solda a frio, desengraxante e agentes de limpeza industrial, manutenção elétrica, lubrificantes e especialidades.

“As prateleiras de produtos químicos aumentam a cada ano”, justifica Jan Strebinger, proprietário e fundador da empresa, quando se refere ao crescimento deste mercado no País e no mundo. Produtos estes que otimizam o dia-a-dia da manutenção industrial,com alta tecnologia e praticidade.

Strebinger afirma que este mercado tem grande margem de expansão, pois não é saturado. Exemplo disso é que a empresa teve aumento de 20% no faturamento de 2011, em relação a 2010. Os últimos cinco anos a empresa cresceu consideravelmente e dobrou seus produtos.

Sobre parcerias com outros países, a companhia atualmente vende para o Chile e inicia um processo de tradução de seus rótulos para o idioma espanhol. Contudo “há muita coisa a desenvolver aqui no Brasil antes” completa Strebinger.

Com 20 técnicos residentes nos principais centros industriais do Brasil, a empresa possui unidade fabril em Barueri,São Paulo, que foi duplicadas a fim de atender o aumento da produção de linhas de produtos existentes e início de produção de novos produtos. Este espaço comporta modernos laboratórios de pesquisa, desenvolvimento e controle de qualidade da tecnologia Quimatic/Tapmatic.

A TAPMATIC do Brasil fabrica produtos químicos para indústrias e para uso doméstico sob a marca QUIMATIC. Os produtos com esta marca são usados e aprovados pelas indústrias petroquímicas, usinas de bioenergia e açúcar, indústrias de alimentos, frigoríficos, indústria automobilística, mineradoras, indústrias pesadas, eletroeletrônicas e a Marinha do Brasil. Além do aval da ANVISA, através da certificação Bureau Veritas, a empresa de três décadas de mercado alcançou a ISSO 2001.

Lançamentos Feimafe

No estande da Quimatic é possível conferir demonstração de diversos lançamentos. Entre eles está o Plasti Film, emborrachamento a frio, flexível,aderente e disponível em diversas cores. O Plasteel, composto de aço com resinas, reforçado com nylon, usinável como aço,cura a frio, é um produto com ótima aceitação nas usinas de açúcar e álcool, papeleiras, mineradoras, oficinas e manutenção em geral.

O Nebulizador Tapmatic IV, um aplicador de lubrificante e refrigerante de usinagem por névoa econômico, ecológico, porque utiliza fluidos adequados, mantém o ambiente de trabalho limpo por sua estrutura inteligente,entre outros valores agregados a este produto. A Solução P.C.F.(fundo convertedor de ferrugem), possui diferenciais visíveis como economia de trabalho e custo de remoção de ferrugem, além de dispensar o uso de outros fundos.

O C.R.Z. galvanização instantânea a frio, é um anticorrosivo que protege e resiste a altas temperaturas. Tem bom rendimento, resistência à corrosão causada por intempéries e é homologado pela Marinha do Brasil.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

Troféu Project of the Year Awards da CG/LA reconhece os melhores profissionais e as melhores práticas do setor de infraestrutura em cinco categorias diferentes

A CG/LA Infrastructure, consultoria especializada na realização de eventos voltados para infraestrutura, contemplou na manhã de hoje (11/maio) o Projeto da Refinaria Comperj com o Year Awards 2011 – nas categorias Projeto Estratégico de Infraestrutura do Ano e Projeto de Criação de Emprego do Ano. A homenagem foi concedida durante o 9º Latin American Leadership Forum (LALF9), que se encerra hoje no Hotel Copacabana Palace – Rio de Janeiro (RJ). Os projetos e os respectivos líderes idealizadores foram reconhecidos por promover os modelos que deverão proporcionar o desenvolvimento da infraestrutura na América Latina.

A premiação também destacou o Projeto de Geração de Energia (PEG-1-2010) da Guatemala, como Projeto de Engenharia do Ano; o Pedágio Urbano de Estradas em Bogotá (Colombia), como Projeto Financeiro do Ano; e o Projeto de Gerenciamento de Energia de São José dos Campos, para o Projeto de Inovação e Infraestrutura Verde do Ano.

“Temos de reconhecer estas lideranças que estão contribuindo para o desenvolvimento destes países, desta região. O fato é que a infraestrutura tornou-se prioridade para os governos, pois é parte primordial do futuro de um país em todos os sentidos – simbologicamente, culturalmente, fisicamente e estrategicamente“, afirma Norman F. Anderson, estrategista de infraestrutura pública e privada global, presidente e CEO da CG/LA Infrastructure.

Durante o evento foram discutidos os 25 melhores projetos de infraestrutura do Brasil, e outros 50 da América Latina. Neste ano, as palestras também têm trazido à tona os planos e oportunidades de negócios reais que deverão ocorrer dentro de 3 a 12 meses no Brasil.

TAGS: , , ,

Deixe seu comentário

0

Cerca de 80% dos negócios da Embraco, faturamento global, provém de produtos lançados nos últimos quatro anos e, em 2010. A empresa ultrapassou a marca de 1.000 patentes concedidas globalmente. O mais recente foi o de Empresa mais Inovadora do Sul do Brasil pela Revista Amanhã/Consultoria Edusys, cujo evento de premiação ocorreu no dia 15 de fevereiro, em Porto Alegre (RS).

Nesta sétima edição do ranking Campeãs da Inovação, a Embraco foi eleita a empresa mais inovadora tanto no segmento de Máquinas e Equipamentos quanto na classificação geral. Outra importante premiação recebida pela Embraco nesta área foi a conquista do Prêmio FINEP de Inovação, na categoria Grande Empresa, em novembro do ano passado.

Fundada em Joinville (SC), em 1971, a Embraco emprega cerca de 10 mil funcionários em suas fábricas e escritórios localizados no Brasil (sede), Estados Unidos, México, Itália, China e Eslováquia. A capacidade produtiva anual é superior a 30 milhões de compressores ao ano.  A Embraco investe 3% do faturamento líquido anual no custeio de P&D, equipado com mais de 40 laboratórios e onde trabalham 450 profissionais em todo o mundo.

TAGS: ,

Deixe seu comentário

BUSCA

CATEGORIAS

SOBRE O BLOG INDUSTRIAL

O Blog Industrial acompanha a movimentação do setor de bens de capital no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades, opiniões e análises sobre a influência econômica e política no segmento. Este espaço é um subproduto da revista e do site P&S, e do portal Radar Industrial, todos editados pela redação da Editora Banas.

TATIANA GOMES

Tatiana Gomes, jornalista formada, atualmente presta assessoria de imprensa para a Editora Banas. Foi repórter e redatora do Jornal A Tribuna Paulista e editora web dos portais das Universidades Anhembi Morumbi e Instituto Santanense.

NARA FARIA

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), cursando MBA em Informações Econômico-financeiras de Capitais para Jornalistas (BM&F Bovespa – FIA). Com sete anos de experiência, atualmente é editora-chefe da Revista P&S. Já atuou como repórter nos jornais Todo Dia, Tribuna Liberal e Página Popular e como editora em veículo especializado nas áreas de energia, eletricidade e iluminação.

ARQUIVO

Rodada 10 faturamento negócios Perspectivas infraestrutura máquinas exportação IBGE importação PIB CNI Revista P&S Pesquisa Evento máquina inovação Feira Internacional da Mecânica Artigo meio ambiente Investimento FIESP sustentabilidade Lançamento máquinas e equipamentos mercado tecnologia Economia Feimafe Feira indústria